Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Análise da Estrutura de Comprimento e Biometria do Pargo, Lutjanus purpureus Poey, 1875, Capturado na Plataforma Continental da Região Norte do Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.17080/1676-5664/btcc.v6n1p61-78

http://www.periodicos.ufra.edu.br/index.php?journal=tjfas 

downloadpdf

Rosália F. C. Souza1, Carlos T. C. Ivo2 & Raimundo A. L. Souza3

 

Resumo: Este trabalho tem como objetivo estudar a estrutura de comprimento e analisar dados biométricos do pargo, Lutjanus purpureus, Poey, 1875, e suas relações morfométricas, com base amostragem dos desembarques realizados nos municípios de Belém, Vigia e Bragança, Estado do Pará. As amostras mensais aleatórias constaram de, aproximadamente, 500 indivíduos no período de janeiro de 1999 a dezembro de 2000, sendo retiradas também subamostras retangulares de 150 indivíduos, no período de abril de 1998 a janeiro de 2000, para medição do comprimento de diversas partes do corpo do indivíduo: comprimentos total, zoológico, padrão, cabeça, tronco, focinho, diâmetro do olho e altura, e do peso  total individual. O material de análise esteve constituído de 16.356 indivíduos de ambos os sexos, cuja distribuição foi formada por indivíduos jovens com freqüência superior a 50%. O comprimento do pargo apresentou uma amplitude de 13,0 a 103,0 cm, com valores médios de 45,72 cm CT e 47,8 cm CT, em 1999 e 2000 respectivamente. Todas as relações morfométricas lineares, tendo o comprimento total como variável independente, apresentaram isometria com elevado grau de aderência, enquanto a relação peso/comprimento apresentou alometria também com levado grau de aderência, estatisticamente comprovadas através do coeficiente de correlação Pearson. Na relação peso/comprimento foi constatada diferença estatisticamente significante entre os coeficientes angulares para as equações de machos e de fêmeas, permitindo que se conclua que machos e de fêmeas apresentam diferentes equações de regressão, sendo os machos mais pesados do que as fêmeas para o mesmo comprimento. Verificou-se um aumento do comprimento do pargo capturado entre os anos de 1999 e 2000, na região Norte do Brasil.

Palavras-chave: estrutura de comprimento, pargo, Lutjanus purpureus, morfometria, região Norte.

 

Abstract: This paper aims at studying the lengh structure of Caribbean red snapper, Lutjanus purpureus Poey, 1875, and its morphometric relationships, on the basis of landings made at Belém, Vigia and Bragança cities, Pará State, Brazil. Monthly, random samples amounted to about 500 individuals, in the period from January, 1999 to December, 2000, wherefrom 150-individual, rectangular subsamples were also taken in the period from January, 1998 to January, 2000, so as to perform a number of body measurements, namely: total length, fork length, head length, trunk length, snout length, eye diameter, height, and total weight. The analysis material was made up of 16,356 individuals whose distribution was comprised of over 50% as juveniles. The length size range was 13 to 103 cm, with mean values of 45.7 TL cm and 47.8 cm TL, in 1999 and 2000 respectively. All of the morphometric linear relationships, having total length as the independent variable, were isometric with a high degree of correlation, while the weight/length relationship was allometric, also with a high degree of correlation, findings statistically supported through Pearson´s correlation coefficient. It was found that regression equations weight/ length for male and female have different regression coefficients, and males are heavier than females for a same length. Caribbean red snapper underwent a size increase between years 1999 and 2000, in Northern Brazil.

Key words: Caribbean red snapper, Lutjanus purpureus, length composition, morphometry, Northern Brazil

 

1 Professora ISARH/UFRA/Pesquisadora CEPNOR/IBAMA
2 Consultor PNUD/CEPNOR/IBAMA
3 Professor ISARH/UFRA

 

Literatura Citada

COELHO, R. R. Efeitos da pesca sobre o pargo, Lutjanus purpureus Poey, na costa do nordeste brasileiro. Bol. Rec. Nat.,. n.12: 47-67, 1974.

FONTELES-FILHO, A. A. Estudo sobre a biologia da pesca do pargo, Lutjanus purpureus Poey, no nordeste brasileiro. Arq. Ciên. Mar, v.9, n.(1), p. 83-88 1969.

FONTELES-FILHO, A. A. Estudo sobre a biologia da pesca do pargo, Lutjanus purpureus Poey, no nordeste brasileiro-dados de 1970 a 1971. Arq. Ciên. Mar, v.12 n.1 p. 21-26, 1972a.

FONTELES-FILHO, A. A. Importância do pargo, Lutjanus purpureus Poey, como recurso pesqueiro do Nordeste brasileiro. Equipesca Jornal. n.43, p.8 , 1972b.

FONTELES-FILHO, A. A.Recursos Pesqueiros: Biologia e Dinâmica Populacional. Fortaleza: Imprensa Oficial do Ceará. 1989, 296p.

GESTEIRA, T. C.; IVO, C. T. C. ; LIMA, A. C. N.; FONTELES-FILHO, A. A. Estudo biométrico do pargo, Lutjanus purpureus Poey, do norte e nordeste do Brasil. Arq. Ciên. Mar, v. 12(2): n. 2, p. 127-131.

GIBBS, R. J. The geochemistry of the Amazon River Sistem: Party I. The factor that control the salininity and the composition and concentration of the suspended solids. Bull. Geol. Soc. Amer. 78: 3203-1232, 1967. doi

GONZÁLEZ, L.W e ESLAVA, N. Edad, Crecimiento y Mortalidad de Lutjanus purpureus Poey, 1867 (PIsces: Lutjanidae) de la Region de Guyanas. Revista de Biol. Mar.Oceano. 27: 7-20, 1998.

IVO, C.T.C. Estudo sobre a biologia da pesca do pargo Lutjanus purpureus Poey, no nordeste brasileiro – dados de 1973. Arq. Ciên. Mar, v.13 (2), n.2, p. 113-116, 1973.

IVO, C.T.C. Estudo sobre a biologia da pesca do pargo, Lutjanus purpureus Poey, no norte e nordeste brasileiro – Dados de 1974. Arq. Ciên. Mar, v.15, n. 2, p. 2119- 123, 1975.

IVO, C.T.C. Estudo sobre a biologia da pesca do pargo Lutjanus purpureus Poey, no nordeste brasileiro – dados de 1975. Arq. Ciên. Mar, v.16 n. 2 p. 87-91, 1976.

IVO, C.T.C.; HANSON, A. J. Aspectos da Biologia e Dinâmica Populacional do Pargo, Lutjanus purpureus Poey, no Norte e Nordeste do Brasil. Arq. Ciên. Mar, v. 22 n.1/2, p. 1-41, 1982.

IVO, C.T.C.; SOUZA, M. J. B. Sinopse de informações sobre o pargo, Lutjanus purpureus Poey (Pisces: Lutjanidae), no norte e nordeste do Brasil. Arq. Ciên. Mar, v. 27, p. 57-67, 1988.

IVO, C.T.C.; Fonteles-Filho, A. A. Estatística Pesqueira: Aplicação em Engenharia de Pesca. Tom Gráfica e Editora. Fortaleza. 1997. 193p.

MILLIMAN, J.D; EMERY, K.O. Sea levels during the past 35.000 years. Science, Washington, 162: p.1121-1123. 1968. doi

MILLIMAN, J.D; EMERY, K.O. SUMMERHAYES, C.P.; e BARRETTO, H.T. Contribuição ao estudo de material em suspensão na plataforma continental do Amazonas. XXVIII Congresso Brasileiro de Geologia. Porto Alegre. Anais. SBG. v.3. p. 263-282. 1974.

NITTROUER, C.A. e DeMASTER, D.J. Sedimentary process on the Amazon Continental Shelf: past, present and future research. Cont. Shelf Res.; v. 6: p.5- 30, 1986. doi

PAIVA, M. P. Recursos pesqueiros estuarinos e marinhos do Brasil. Fortaleza, EUFC, 1997. 278p.

ROCHA, C. A. S. Considerações sobre a amostragem do pargo Lutjanus purpureus Poey, do norte e nordeste do Brasil. Arq. Ciên. Mar, v.17, n.1, ps 63-67, 1977.

SALLES, R. Identificação dos estoques do pargo, Lutjanus purpureus Poey, nas Regiões Nordeste e Norte do Brasil, entre 43°W e 49°W. Dissertação de Mestrado. Fortaleza, Universidade Federal do Ceará, 1997. 89p.

SOUZA FILHO, P.W. M. Oscilação do nível do mar na plataforma continental do Amazonas. Trabalho de Conclusão de Curso. Belém, Universidade Federal do Pará, 1993. 59p.

SOUZA, R. F. C. Dinâmica do pargo (Lutjanus purpureus, Poey, 1875) na costa norte do Brasil. In: Relatório Reunião Técnica sobre a Pesquisa e Ordenamento da Pesca de Pargo nas Regiões Norte e Nordeste do Brasil. 2002. 85p.

SOUZA, R. F. C.; IVO, C.T. C.; SOUZA, R. A. L. Aspectos da reprodução do pargo, Lutjanus purpureus (POEY, 1875), na costa Norte do Brasil. Bol. Téc. Cient. CEPNOR. Belém. v.3, n.1, p.107-121. 2003.

SPARRE, P.; VENEMA, S. C. Introduction to tropical fish stock assessment. FAO Fish. Tech. Pap. 361/1. 1998. 376 p.

SZPILMAN, M. Peixes Marinhos do Brasil: Guia Prático de Identificação. Rio de Janeiro. 2000. 288p.

VAZZOLER, A. E. A. de M.. Manual de métodos para estudos biológicos sobre populações de peixes. Crescimento e Reprodução. Brasília, CNPq. Programa Nacional de Zoologia. 1981.108p.

VITAL, H.; SILVEIRA, O.F.M.; TORRES, A.M.; SILVA, M.S.; SOUZA FILHO, P.W.M.; FARIA Jr.; L.E.C.; EL-ROBRINI M. Cone do Amazonas-Proj.MAR 3.1: Dados geológicos preliminares. II Simpósio Sobre Oceanografia, São Paulo, Resumos. p. 245. 1991.

ZEMBRUSKI, S. G.; BARRETO, H.T.; PALMA, J.J.C. e MILLIMAN, J.D. Estudo preliminar das províncias geomorfológicas da margem continental brasileira. XXVI Congresso Brasileiro de Geologia. Belém. Anais. SBG. V.2. p.188-209. 1972.