Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Sistema de Cotas Raciais nas Universidades Públicas Brasileiras

DOI: http://dx.doi.org/10.22241/2317-9430/rtg.v5n8p186-197

http://revista.uft.edu.br/index.php/geografia/index 

downloadpdf

Raquel A. Mendes1 & Fátima M. de Lima2

 

Resumo: As políticas afirmativas nas universidades públicas representam uma grande conquista daqueles que sempre foram menos favorecidos, em especial a população negra que possui um histórico de marginalização e discriminação mantido estático no decorrer dos últimos séculos até os dias atuais. O objetivo deste trabalho é apresentar a eficácia do sistema de cotas raciais no quesito inclusão da população afrodescendente nas universidades públicas, a hipótese adotada é que a adesão das cotas nas IFES foi o método emergencial mais eficaz para dispor melhores oportunidades aos negros. Com o intuito de desenvolver o artigo foi realizada uma revisão bibliográfica e coleta de dados referentes ao tema escolhido. A partir da realização da revisão bibliográfica e da coleta de dados, foi feita uma análise histórica das ações afirmativas e das políticas de cotas raciais nas universidades públicas, chegando à conclusão que as cotas, sem dúvidas é um grande instrumento que favorece o ingresso dos negros, pardos e indígenas nas instituições federais de ensino superior.

Palavras-chave: Cotas, Afrodescendentes, IFES.

 

Abstract: Affirmative policies in public universities represent a great achievement of those who have always been disadvantaged, especially the black population that has a history of marginalization and discrimination remained static over the past centuries to the present day. The aim of this paper is to present the effectiveness of the racial quota system in the issue include the Afro-descendant population in public universities, the hypothesis adopted is that membership of the shares in the IFES (Federal Institution of Higher Education) was the most effective emergency method to provide better opportunities for blacks. In order to develop the product was carried out a literature review and data collection for the chosen topic. From the completion of the literature review and data collection, it was made a historical analysis of affirmative action and racial quota policies in public universities, reaching the conclusion that the quotas system, no doubt, is a great instrument that favors the entry of black, mixed race and indigenous people in federal institutions of higher education.

Key words: Dimensions, African Descent, IFES.

 

1 Universidade Federal do Tocantins – Araguaína - Brasil almeidamendesraquel@gmail.com
2 Universidade Federal do Tocantins – Araguaína - Brasil fmlima1707@gmail.com

 

Literatura Citada

BARBOSA, Zilda Martins. Cotas raciais: luta pela auto representação na esfera pública. Anais... VI Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. S/C, 2010.

BRANDÃO, Carlos da Fonseca. As Cotas nas Universidades Públicas Brasileiras: será esse o caminho? Campinas-SP: Autores associados, 2005.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 15 Abr. 2015.

IBASE. Cotas raciais: Por que sim? Cristina Lopes (Org.). 2.ed., Rio de Janeiro: Ibase: Observatório da Cidadania, 2006. p. 44.

FLORESTAN, Fernandes. Circuito fechado: quatro ensaios sobre o ‘poder institucional’. 2 ed., São Paulo, HUCITEC, 1979.

FRIAS, Lincoln. As cotas raciais e sociais em universidades públicas são injustas? Belo Horizonte: UFMG, 2013.

GOMES, Joaquim Barbosa. “O uso da lei no combate ao racismo: direitos difusos e ações civis públicas”. In: GUIMARÃES, Antonio Sergio Alfredo, HUNTLEY, Lynn (orgs): Tirando a Máscara: ensaios sobre o racismo no Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico: Resultados preliminares – dados referentes ao Brasil. Rio de Janeiro, 2010.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada. Dinâmica demográfica da população negra brasileira. Brasília-DF, Comunicados do IPEA, n.91, mai. 2011.

LESME, Adriano. O que são as reservas de vargas? Disponível em: < http://vestibular.brasilescola.com/cotas/o-que-sao-as-reservas-vagas.htm>. Acesso em: 15 Abr. 2015.

MEC, [s.d]. Ministério da Educação. Perguntas frequentes: Tire suas dúvidas sobre o sistema de cotas. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/cotas/perguntas-frequentes.html >. Acesso em: 15 Abr. 2015.

MUNANGA, Kabengele. Políticas de ação afirmativa em benefício da população negra no Brasil: Um ponto de vista em defesa das cotas. Sociedade e cultura , v. 4, n. 2, Jul. - Dez 2001, p.31-43.

PEREIRA, Pedro Paulo. “Racistas otários”. In: Holocausto urbano. São Paulo: Zimbabwe Records,1990.

PIRES, Artur de Freitas. Políticas afirmativas para a reparação de uma dívida histórica. Fortaleza: CETREDE-UFC, 2012.

PNAD. Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios. Distribuição dos/as estudantes brasileiros/as do ensino superior, por sexo e cor/raça, de todas as idades. Dados referentes ao Brasil. 2003 e 2009.