Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Flora Preliminar de Orchidaceae no Município de Abaetetuba, Pará, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v6n1p107-118

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Edgar A. L. Afonso1*, Ana K. Koch2 & Jeferson M. Costa3

 

Resumo: Orchidaceae é uma das maiores famílias botânicas do mundo, com aproximadamente 20.000 espécies, das quais 2.462 ocorrem no Brasil e 421 no Pará. Apesar deste grande número de espécies, muitos municípios do Estado nunca foram amostrados floristicamente e entre eles encontra-se o município de Abaetetuba, localizado na mesorregião nordeste Paraense. Assim, este trabalho teve como objetivo realizar um estudo florístico taxonômico preliminar das espécies de Orchidaceae no município de Abaetetuba, Pará, Brasil. Para este estudo foram realizadas 41 coletas entre janeiro de 2012 e maio de 2014. Para coleta e herborização dos espécimes foram adotadas técnicas usuais para plantas vasculares e para a identificação das espécies consultou-se bibliografia específica e especialistas. Para todas as espécies registradas são fornecidas descrições, comentários taxonômicos e ecológicos, além de informações sobre distribuição geográfica no Brasil. Além disso, é apresentada uma chave de identificação para as espécies de Orchidaceae de Abaetetuba. No município, a família encontra-se representada por 23 espécies, distribuídas em 17 gêneros, sendo Epidendrum L. o de maior riqueza com três espécies. As espécies mais frequentes foram Catasetum macrocarpum Rich. ex Kunth e Polystachya concreta (Jacq.) Garay & H.R.Sweet. Com exceção de Vanilla mexicana Mill. e V. palmarum (Salzm. ex Lindl.) Lindl., classificadas como hemiepífitas todas as demais espécies registradas foram classificadas como holoepífitas.

Palavra-chave: Amazônia Oriental, Epífitas, Orquídeas, Região Norte.

 

Abstract: Orchidaceae is one of the largest plant families in the world with approximately 20,000 species, of which 2,462 Occur in Brazil and 421 in the Pará State. Despite this large number of species, many municipalities in the State have never been sampled floristically, among them is the municipality of Abaetetuba, located in the middle region northeast Pará. Thus, this work aimed to conduct the floristic and taxonomic preliminary study of the Orchidaceae species in the Abaetetuba, Pará, Brazil. Were conducted 41 field collections between January 2012 and May 2014. For collection and specimens herborization were followed usual techniques for vascular plants, and species identification were consulted specific bibliography and experts. For all species recorded are provided descriptions, taxonomic and ecological comments, information on geographical distribution in Brazil. In addition, it presents an identification key for the species Orchidaceae of Abaetetuba. In the municipality Orchidaceae is represented by 23 species belonging to 17 genera, being Epidendrum L. the more rich with three species. The most frequent species were Catasetum macrocarpum Rich. ex Kunth and Polystachya concreta (Jacq.) Garay & H.R.Sweet. Except to Vanilla mexicana Mill. and V. palmarum (Salzm. ex Lindl.) Lindl. classified as hemiepiphytes, all the other species were classified as holoepiphytes.

Key words: Eastern Amazon; Epiphytes, Orchids; North region.

 

1 Biólogo (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará). Mestrando em Ciências Biológicas (Universidade Federal Rural da Amazônia, Brasil).
2 Bióloga (Universidade do Estado de Mato Grosso). Doutora em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente (Instituto de Botânica de São Paulo, Brasil).
3 Biólogo (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará). Doutor em Biologia Vegetal (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, Brasil.
* Autor para correspondência: edgar.museu@gmail.com

 

Literatura Citada

APG III. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of the flowering plants. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 161, p. 105-121, 2009.

ATZINGEN, N.; CARDOSO, A. L. R.; ILKIU-BORGES, A. L. Flora Orquidológica da Serra das Andorinhas, São Geraldo do Araguaia - PA. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 12, n. 1, p. 59-74, 1996.

BARROS, F. Diversidade taxonômica e distribuição geográfica das Orchidaceae Brasileiras. Acta Botanica Brasilica, v. 4, n.1, p. 177-187, 1990.

BARROS, F. de; VINHOS, F.; RODRIGUES, V. T.; BARBERENA, F. F. V. A.; FRAGA, C. N.; PESSOA, E. M.; FORSTER, W.; MENINI NETO, L.; FURTADO, S. G.; NARDY, C.; AZEVEDO, C. O.; GUIMARÃES, L. R. S. Orchidaceae In: Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponívelem http://www.floradobrasil.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB179. (Acessada em 05/02/2015).

CARDOSO, A. L. R.; ILKIU-BORGES, A. L.; SUEMITSU, C. Flora Orquidológica da Ilha do Combu, Município de Acará - Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 11, n. 2, p. 231-238, 1995.

CARNEIRO-SILVA, M. Q.; KOCH, A. K.; VIANA, P. L.; ILKIU-BORGES, A. L. Oncidiinae (Orchidaceae) on the great curve of the Xingu River, Pará state, Brazil. Brazilian Journal of Biology. v. 75, n. 3, p. 222- 237, 2015.

CARNEVALI, G.; RAMÍREZ-MORILLO, I. M.; ROMERO-GONZALEZ, G. A.; VARGAS, C. A.; FOLDATS, E. Orchidaceae. Pp. 200-619. In: Flora of the Venezuelan Guayana: Myrtaceae - Plumbaginaceae. Missouri Botanical Garden Press, v. 7, 2003.

CHASE, M. W.; CAMERON, K. M.; FREUDENSTEIN, J. V.; PRIDGEON, A. M.; SALAZAR, G.; BERG, C. V. D.; SCHUITEMAN, A. An updated classification of Orchidaceae. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 177, p. 151-174, 2015.

CHRISTENSON, E.; MORI, S. A.; HENDERSON, A.; STEVERSON D. W.; SCOTT, N. H. Flowering plants of the neotropics: Orchidacea. Princenton and Oxford, Princenton University Press, 2004.

DRESSLER, R. L. The orchids, natural history and classification. Cambridge, Harvard University Press, 1981. 322 p.

DUNSTERVILLE, G. C. K.; GARAY, L. A. Venezuelan Orchids Ilustrated. Botanical Museum, Harvard University, v. 1, 1959. 448 p.

DUNSTERVILLE, G. C. K.; GARAY, L. A. Venezuelan Orchids Ilustrated. Botanical Museum, Harvard University, v. 6, 1976. 463 p.

FIDALGO, O.; BONONI, V. L. R. Técnicas de coleta, preservação e Herborização de material botânico. (Manual nº 4). São Paulo: Instituto de Botânica, 1989. 62 p.

HOEHNE, F. C. 1945. Orchidaceas. Pp. 1-389. In: F.C. Hoehne (ed.). Flora Brasilica 12(2). In: HOEHNE, F.C. Iconografia de Orchidaceas do Brasil (gêneros e principais espécies em texto e em pranchas). São Paulo: Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio de São Paulo, 2009. 640 p.

ILKIU-BORGES, A. L.; CARDOSO, A. L. R. Notas Preliminares Sobre a Flora Orquidológica do Estado do Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 12, n. 2, p. 183-205, 1996.

THE INTERNATIONAL PLANT NAMES INDEX - INPI. Disponível em http://ipni.org/ipni/plantnamesearchpage.do (Acessada em 28/05/2015).

JUDD, W. S.; CAMPBELL, C. S.; KELLOGG, E. A.; STEVENS, P. F.; DONOGHUE, M. J. Sistemática vegetal: um enfoque filogenético. 3. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2009. 632 p.

KOCH, A. K.; SANTOS, J. U. M.; ILKIU-BORGES, A. L. Contribuição à Flora Epifítica da Floresta Nacional de Caxiuanã: Bromeliaceae e Orchidaceae. Pp. 247-256. In: Pedro Luiz Braga Lisboa. (Org.). Caxiuanã paraíso ainda preservado. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 2013.

KOCH, K. K.; SANTOS, J. U. M.; ILKIU-BORGES, A. L. Sinopse das Orchidaceae holoepífitas e hemiepífitas da Floresta Nacional de Caxiuanã, PA, Brasil. Hoehnea, v. 41. n. 1, p. 129-148, 2014.

LINDLEY, J. 1836. Aspásia variegáta. The Botanical Register. Consisting of Coloured Figures of Exotic Plants Cultivated in British Gardens; with their History and Mode of Treatment. London, v. 22.

MEDEIROS, T. D. S.; JARDIM, M. A. G. Distribuição vertical de orquídeas epífitas na Área de Proteção Ambiental (APA) Ilha do Combu, Belém, Pará, Brasil. Revista Brasileira de Biociência, v. 9, n. 1, p. 33-38, 2010.

PESSOAL, E.; ALVES, M. Flora da Usina São José, Igarassu, Pernambuco: Orchidaceae. Rodriguésia, v. 63, n. 3, p. 341-356, 2012.

TROPICOS. TROPICOS.ORG. MISSOURE BOTANICAL GARDEN. Disponível em http://www.mobot.org (Acessada em 18/01/2016).

PABST, G. F. J.; DUNGS, F. Orchidaceae brasiliensis, I. Hildesheim: Brücke-Verlag Kurt Schmersov, 1975. 408 p.

PABST, G. F. J.; DUNGS, F. Orchidaceae brasiliensis, II. Hildesheim: Brücke-Verlag Kurt Schmersov, 1977. 418 p.

PARÁ. Abaetetuba – Estatística Municipal. Belém: Governo do Estado do Pará. Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças. Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará, 2011.

RASMUSSEN F. N.; DAHLGREN, R. M. T.; CLIFFORD, H. T.; YEO, P. F. The families of the monocotyledons. Springer-Verlag, v. 82, p. 249- 274,1985.

RIBEIRO, J. E. S.; HOPKINS, M. J. G.; VICENTINI, A.; SOTHERS, C. A.; COSTA, M. A. S.; BRITO, J. M.; SOUZA, M. A. D.; MARTINS, L. H. P.; LOHMANN, L. G.; ASSUNÇÃO, P. A. C. L.; PEREIRA, E. C.; SILVA, C. F.; MESQUITA, M. R.; PROCÓPIO, L. C. Flora da Reserva Ducke: guia de identificação das plantas vasculares de uma floresta de terrafirme na Amazônia central. Manaus: INPA, 1999. 816 p.

SILVA, M. F. F. F.; SILVA, J. B. F. Orquídeas Nativas da Amazônia Brasileira II. 2. ed. Rev. Belém, Museu Paraense Emílio Goeldi / Universidade Federal Rural da Amazônia, 2011. 528 p.

SILVEIRA, E. C.; CARDOSO, A. L. R.; ILKIU-BORGES, A. L.; ATZINGEN, N. Flora Orquidológica da Serra dos Carajás, Estado do Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 11, n. 1, p. 75-81, 1995.

SOUZA, V. C.; LORENZI, H. Botânica Sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG II. 2. ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008. 768 p.