Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação da Tecnologia, Produção e Economicidade da Pesca de Scombrideos na Península Bragantina, Pará, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n2p126-137

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Suelly Fernandes, Alessandra Bentes, Janaina Pereira, Vando Gomes & Bianca Bentes

 

Resumo: Dentre a família dos Scombrideos as espécies que contribuem para a economia pesqueira paraense, destacam-se serra e cavala. Em Bragança, os volumes desembarcados vêm diminuindo gradativamente. Diante desta problemática e ainda pela aparente migração da frota que captura pargo direcionar-se à captura destas espécies, este trabalho visa avaliar os reais volumes produzidos bem como compreender a dinâmica da frota e dos rendimentos deste sistema pesqueiro. Os dados foram coletados no período de abril de 2008 a abril de 2011 em dez portos. Os valores de abundância (captura por unidade de esforço - CPUE) foram calculados por meio da divisão do volume produzido pelo esforço empregado. Foram definidos quatro períodos sazonais. Para análise de dados foram utilizados os programas Statistica 7.0 e Microsoft Office Excel 2010. Foi registrado um total de 311 embarcações com dimensões e poder de captura diferenciada, atuando anualmente. Foram registrados 21 apetrechos. O preço médio de primeira venda de serra foi de R$ 3,54 e de cavala de R$ 4,39 totalizando uma estimativa de R$ 15.736.634,03 de um total de 4.309.550,7 kg. A captura por unidade de esforço variou significativamente por ano (F=11.62; p<0.01), por período sazonal (F= 4,98; p< 0,01) e por tipo de barco (F=20,22; p<0,01). A cadeia de comercialização beneficia proprietários de embarcações, atravessadores e os donos de caminhão, que destinam a produção ao mercado municipal e à exportação, entretanto, não são declarados os rendimentos da produção ao município e consequentemente não há contribuição para a economia local e estadual.

Palavras-chave: Scombridae, costa Norte, Bragança.

 

Abstract: Inside Scombridae, Spanish Mackerel and King Mackerel represents the most important fishery resources. In Bragança, landing volumes are reducing gradually. In face of this problem and by change of vessels catches of Caribean red snnaper to that Spanish Mackerel, this paper aims to evaluate real volumes landing and understand vessel dynamics and the fishery system yields. Data are collected between April 2008 and April 2011 in ten ports. Abundance values (Catches per unit of effort) had calculated with produced volume by effort. Was define four seasonal periods. To data analysis was used software Statistic 7.0 and Microsoft Excel 2010. We registered by year 311 vessels with different length and catch power. First price of Sapanish Mackerel registered was R$ 3,54 and King Mackerel was R$4,39, estimating R$ 15.736.634,03 of a total 4.309.550,7kg. Catches per unit of effort change by year (F=11.62; p<0,01), by seasonal period (F=4.98; p<0,01) and vessel (F=20.22; p<0,01). Commercial net benefit vessels owner, intermediary and truck owner, that direct production to local trade and exporting, therefore, not declare any production yield and unfortunately not exist contribution to local and state economy.

Key words: Scombridae, North Coast, Bragança.

 

Literatura Citada

ALMEIDA, Z. S.; CASTRO, C. L.; PAZ, A.C.; RIBEIRO, D; BARBOSA, N.; RAMOS, T. Diagnóstico da pesca artesanal no litoral do Estado do Maranhão. 2006. In: ISAAC, V.J. MARTINS, A.S., HAIMOVICI, M., ANGUINETTO-FILHO, J.M. A pesca marinha e estuarina do Brasil no inicio do século XXI: recursos, tecnologias, aspectos socioeconômicos e institucionais. Belém: Universidade Federal do Pará, UFPA. p 41-65.

ALMEIDA, Z. S.; SILVA, C. M. L.; CAVALCANTE, A.N.; PAZ, A. C.; SANTOS, N. B.; GONÇALVEZ, F. S. Contribuição à conservação e manejo do peixe serra Scomberomorus brasiliensis (COLLETTE RUSSO & ZAVALLA-Camim,1978) (OSTEICHTYES, SCOMBRIDAE) no Estado do Maranhão, Brasil. Boletim Técnico Ciêntifico - CEPENE, Tamandaré, v.15,n. 2, p. 87-97, 2007.

BRAGA, C. F.; ESPIRITO SANTO, R. V.; BENTES; B. S.; GIARRIZZO, T.; CASTRO, E. R. Considerações sobre a comercialização de pescado em Bragança-Pará. Boletim Técnico-Cientifico do Cepnor. Belém. Vol. 6, n.1, p. 105-120, 2006.

BRITO, C.S.F.; FURTADO-JÚNIOR, I. Dinâmica sazonal da CPUE da serra Scomberomerus brasilienses, capturada com rede de emalhar do tipo serreia no Estado do Pará. Labomar Arquivo de Ciências do Mar, Fortaleza, 43 (1): p.88-95, 2010.

CARVALHO-FILHO, A. Peixes: costa brasileira. Editora Melro. São Paulo, 320p., 347. Ilust., 300 fotos. 3° edição,1999.

COLLETE, B.B. y C.E. NAUEN. FAO SPECIES CATALOG. VOLUME 2.2. Scombrids of the words. An annotated and illustrated catalog of tunas, mackerels, bonitos and related species know to date. FAO FISH. Synop.:137 pp. 1983.

ESPÍRITO‐SANTO, R.V. Produtividade e rentabilidade da frota artesanal que captura serra, (Scomberomorus brasiliensis, Collette, Russo & Zavalla‐Camin, 1978), na costa norte do Brasil. 112p.( Tese de doutorado. Universidade Federal do Pará-UFPA).2012. Disponível em: www.ufpa.br/.../Tese_Roberto%20Vilhena%20do%20. Acesso em: 11 de Março de 2012.

ESPIRITO SANTO, R. V.; ISAAS, V. J.; SILVA, L. M. A.; MARTINELLI, J. M.; HIGUCHI, H.; SAIT-PAUL, U. Peixes e Camarões do litoral bragantino, Pará, Brasil. Coordenado por Roberto Vilhena do Espirito Santo; Victoria Judith Isaac-Belém: Madam. 268p. 2005.

FIGUEIREDO , J. L. & N.A. MENEZES. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil VI. Teleostei (5). Museu de Zoologia- Universidade de São Paulo, 2000.

FONTELES-FILHO, A.A. Oceanografia, biologia e dinâmica populacional de recursos pesqueiros. Antônio Adauto Fonteles Filho, expressão Gráfica e Editora, 464p.; Il.color broch, 2011.

FREIRE, J.L. e BENTES, B.S. Aspectos sócio-ambientais das pescarias de camarões dulcíolas (Macrobrachium amazonicum Heller, 1862 e Macrobrachium rosenbergii De Man, 1879) (Decapoda, Palaemonidae) no Nordeste do Pará - Pará – Brasil. Boletim do Laboratório de Hidrobiologia, São Luiz, 21: 51-62, 2008.

FREITAS NETTO , R. e A. P. M. DI BENEDITTO. Diversidade de artefatos da pesca artesanal marinha do Espírito Santo. Revista Biotemas, 20 (2): 107-119, 2007.

IBAMA - Estatística da Pesca 2007 Brasil: grandes Regiões e Unidades de Federação. Ministério do Meio Ambiente, 2007. Disponível em: http://www.ibama.gov.br. Acessado em: 25/8/2011.

IBAMA - Estatística da Pesca 2005 Brasil: grandes Regiões e Unidades de Federação. Ministério do Meio Ambiente, 2005. Disponível em: http://www.ibama.gov.br. Acessado em: 25/8/2011.

IBAMA - Estatística da Pesca 2003 Brasil: grandes Regiões e Unidades de Federação. Ministério do Meio Ambiente, 2003. Disponível em: http://www.ibama.gov.br. Acessado em: 25/8/2011.

IBAMA - Estatística da Pesca 2000 Brasil: grandes Regiões e Unidades de Federação. Ministério do Meio Ambiente, 2000. Disponível em: http://www.ibama.gov.br. Acessado em: 25/8/2011.

IBAMA - Estatística da Pesca 1997 Brasil: grandes Regiões e Unidades de Federação. Ministério do Meio Ambiente, 1997. Disponível em: http://www.ibama.gov.br. Acessado em: 25/8/2011.

IBAMA - Projeto Cadastramento das Embarcações Pesqueiras no Litoral das Regiões Norte e Nordeste do Brasil – PROZEE – SEAP/PR e IBAMA, 2005. Disponível em: http://www.ibama.gov.br/documentos-recursos-pesqueiros/documentostecnicosrecursos-pesqueiros. Acessado em 28/01/2013.

ISAAC, V. J.; ESPIRITO SANTO,P. V.; NUNES, J. L. A estatística pesqueira no litoral do Pará: resultados divergentes. Pan-american Journalof Aguatic Sciences-

PANAMJAS.3(3):205-213, 2008. Disponível em:http://www.panamjas.org. Acessado em 12/08/2011.

ISAAC, V.J. SANTO, R.E. BENTES, B.S. MOURÃO, K., LUCENA‐FREDOU, F. The Scomberomorus brasiliensis ( Collete, Russo & Zavala,1978) gill‐net production system in Northern Brazil: an “invisible” and mismanaged small scale fishery. Proceedings of the 2nd International Symposium on Integrated Coastal Zone Management, Arendal, Norway, 3 – 7 July, 2011.

ISAAC, V.J.; SANTO, R.E. ;BENTES, B.S. ;CASTRO, E. SENA, A.L. Diagnóstico da pesca no litoral do estado do Pará. 2006. In: ISAAC, V.J. MARTINS, A.S., HAIMOVICI, M., ANGUINETTO-FILHO, J.M. (orgs) A pesca marinha e estuarina do Brasil no inicio do século XXI: recursos, tecnologias, aspectos socioeconômicos e institucionais- Belém: Universidade Federal do Pará-UFPA. p. 11- 33.

ISAAC-NAHUM, V. J. Exploração e manejo dos recursos pesqueiros do litoral amazônico: um desafio para o futuro. Ciência e Cultura, São Paulo,v.58, n.3, p.33-36, 2006.

LESSA, R.; VIEIRA, A.C.S.; MONTEIRO, A.;SANTOS,J.S.; LIMA, M.M.; CUNHA, E.J.; JUNIOR, J.C.A.S.; BEZERRA, S.; TRAVASSOS, P.E.P.F.,OLIVEIRA, B.A.B. 2006. Diagnóstico da pesca no litoral do estado de Pernambuco. In: ISAAC, V.J. MARTINS, A.S., HAIMOVICI, M., ANGUINETTO-FILHO, J.M. A pesca marinha e estuarina do Brasil no inicio do século XXI: recursos, tecnologias, aspectos socioeconômicos e institucionais. Belém: Universidade Federal do Pará, UFPA. p 67- 91.

MARTINS, A.G. & J.R. DOXSEY. Diagnóstico da pesca no litoral do estado do Espírito Santo. 2006. In: ISAAC, V.J. MARTINS, A.S., HAIMOVICI, M., ANGUINETTO-FILHO, J.M. A pesca marinha e estuarina do Brasil no inicio do século XXI: recursos, tecnologias, aspectos socioeconômicos e institucionais. Belém: Universidade Federal do Pará, UFPA. p 93-115.

MOURÃO K. R. M.; FRÉDOU, F.L.; ESPÍRITO SANTO, R.V.; ALMEIDA, M.C.; SILVA, B.B.; FRÉDOU, T.; ISAAC, V. Sistemas de produção pesqueira da pescada amarela - Cynoscion acoupa Lacèpede (1802): Um estudo de caso no litoral nordeste do Pará-Brasil. B. Inst. Pesca, São Paulo, 35(3): 497 - 511, 2009.

MPA-Boletim Estatístico da Pesca e Aquicultura Brasil. 2008-2009, Ministério da Pesca e Aquicultura–MPA,101p, 2009. Disponível em: http://www.mpa.gov.br. Acessado em 11/08/2011.

PROZEE. Monitoramento da atividade pesqueira no litoral do Brasil. Relatório técnico final- Fundação de amparo à pesquisa de recursos vivos na zona econômica exclusiva- Fundação Prozee. CONVÊNIO SEAP/PROZEE/IBAMA: 109/2004. Brasília, 2006.

REVIZEE - PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DO POTENCIAL SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS VIVOS DA ZONA ECONÔMICA EXCLUSIVA. Dinâmica das Frotas Pesqueiras da Região Nordeste do Brasil: Análise das principais pescarias. Lessa, R. P.; Bezerra Jr, J.L.; NÓBREGA, J. L. B. (Orgs). Volume I. RECIFE, 2004.

SOARES, E. G.; CASTRO, A. C. L.; JÚNIOR, M. G. S. Característica, operacionalidade e produção da frota serreira no município da Raposa-MA. Boletim do Laboratório de Hidrobiologia, São Luís. 19:13-22, 2006.

SUMAILA R. y PAULY D. Catching more bait: a bottom‐up re‐estimation of global fisheries subsidies. Publication Fisheries Centre Research Reports, Vol. 14 No. 6 Pages: 114pp, 2006.