Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Manejo do Açaizeiro, Euterpe oleracea Mart., Influencia a Diversidade de Bromélias Epífitas em Floresta de Várzea

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n2p94-100

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Adriano C. Quaresma1 & Mário A. G. Jardim2

 

Resumo: Foi avaliada a diversidade de bromélias epífitas em área manejada e não manejada de açaizais (Euterpe oleracea Mart.) na Área de Proteção Ambiental, Ilha do Combu, Belém, Pará. Foram demarcadas duas parcelas de 1 ha cada subdivididas em quatro subparcelas de 50 x 50 m, onde registraram-se todas as bromélias com auxílio de binóculo e escaladas livres. Estas foram identificadas por chaves dicotômicas, por literatura especializada e por comparação com exemplares de herbário. Foi verificada a distribuição vertical, e calculados o valor de importância epifítico, os índices de diversidade de Shannon (H’) e o inverso de Simpson (1/D) e os índices de similaridade de Sorensem e Jaccard. Na área de açaizal manejado foram registrados 1.012 indivíduos, distribuídos em quatro gêneros e sete espécies; na área de açaizal não manejado foram 399 indivíduos, alocados em quatro gêneros e seis espécies. Guzmania lingulata (L.) Mez e Vriesea amazonica (Baker) Mez apresentaram maior número de indivíduos e maior valor de importância epifítico nas duas áreas. A diversidade na área manejada foi de H’=0.44 e 1/D=2.4 e o número de espécies estimadas foi de cerca de 9. A área não manejada apresentou H’=0.39 e 1/D=1.8 e o número estimado de espécies foi de aproximadamente 8. O manejo tradicional do açaizeiro não influenciou a diversidade de bromélias epífitas.

Palavras-chave: Associação ecológica; manejo tradicional; estuário amazônico.

 

Abstract: We evaluated the diversity of epiphytic bromeliads in a managed and unmanaged area of açaí palm (Euterpe oleracea Mart.) in the Environmental Protection Area of Island Combu, Belém, Pará. Two plots of 1 ha each were demarcated and subdivided into four plots of 50 x 50 m, we registered all bromeliads with the aid of binoculars and free climbing. To identify the species we used identification keys, specialized literature and comparison with herbarium specimens. We verified the vertical distribution and calculated the epiphytic importance value, the diversity indexes of Shannon (H’) and the inverse of Simpson (1/D) and the similarity indexes of Sorensem and Jaccard. In the area of managed açaí palms were registered 1,012 individuals, in four genera and seven species, in the unmanaged area were recorded 399 individuals, into four genera and six species. Guzmania lingulata and Vriesea amazonica had a greater number of individuals and epiphytic highest importance value in both areas. The diversity in the managed area was H’=0.44 and 1/D=2.4 and the estimated species number was about 9. The unmanaged area presented H’=0.39 and 1/D=1.8 and the estimated species number was close to 8. We conclude that the traditional management of the açaí palm did not influenced the diversity of epiphytic bromeliads.

Key words: ecological association; traditional management; Amazon estuary.

 

1 Biólogo, Mestre em Botânica, Museu Paraense Emilio Goeldi. E-mail: acq.quaresma@gmail.com
2 Engenheiro Florestal, Doutor em Ciências Biológicas-Ecologia Vegetal. E-mail: jardim@museu-goeldi.br

 

Literatura Citada

ALMEIDA, A.F.; JARDIM, M.A.G. Florística e estrutura da comunidade arbórea de uma floresta de várzea na Ilha de Sororoca, Ananindeua, Pará, Brasil. Scientia Forestalis, v.39, n.90, p.191-198, 2011.

ALVES, T.F. Distribuição geográfica, forófitos e espécies de bromélias epífitas nas matas e plantações de cacau na região de UNA, Bahia. 2005. 84f. Tese (Doutorado). Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP, Campinas. 2005.

ANDERSON, A.B.; MAGEE,P.; GÉLY, A.; JARDIM, M.A.G. Forest management patterns in the floodplain of the Amazon estuary. Conservation Biology, v.9, n.1, p.47-61, 1995. http://dx.doi.org/10.1046/j.1523-1739.1995.09010047.x

APG (Angiosperm Phylogeny Group). An update of the Angiosperm phylogeny group classification for the orders and families of flowering plants: APG III. Botanical journal of the Linnean society, n.161, p.105-121, 2009.

BARTHLOTT, W.; SCHMIT-NEUERBURG, V.; NIEDER, J.; ENGWALD, S. Diversity and abundance of vascular epiphytes: a comparison of secondary vegetation and primary montane rain forest in the Venezuelan Andes. Plant Ecology, v.152, p.145-156. 2001. http://dx.doi.org/10.1023/A:1011483901452

BENZING, D.H. Vulnerabilities of tropical forests to climate change: the significance of resident epiphytes. Climatic Change, v.39, p.519-540, 1998. http://dx.doi.org/10.1023/A:1005312307709

BOUFLEUER, N.T. Aspectos ecológicos da andiroba (Carapa guianensis Aublet., Meliaceae) como subsidio ao manejo e conservação. 2004. 84f. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Acre/UFAC, Rio Branco, 2004.

BONNET, A.; QUEIROZ, M.H. Estratificação vertical de bromélias epifíticas em diferentes estádios sucessionais da Floresta Ombrófila Densa, Ilha de Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, v.29, n.2, p.217-228, 2006.

BONNET, A.; CURCIO, G.R.; BARDDAL, M.L.; RODERJAN, V.R. Estratificação Vertical de Bromélias Epifíticas na Planície do Rio Iguaçu, Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, v.5, n 1, p.492-494, 2007a.

BONNET, A.; CURCIO, G.R.; BARDDAL, M.L.; RODERJAN, V.R.; LAVORANTI, J.O. Distribuição Horizontal de Bromélias Epífitas na Planície do Rio Iguaçu, Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, v.5, n.1, p.513-515, 2007b.

BROWN, J.H. On the relationship betweem abundance and distribution of species. The American naturalist, v.124, n.2 p. 255-279. 1984. http://dx.doi.org/10.1086/284267

BUZATTO, C.R.; SEVERO, B.M.A.; WAECHTER, J.L. Composição florística e distribuição ecológica de epífitos vasculares na Floresta Nacional de Passo Fundo, Rio Grande do Sul. Iheringia, v.63, n 2, p.231-239, 2008.

COGLIATTI-CARVALHO, L.; ROCHA, C.F.D. Spatial distribution and preferential substrate of Neoregelia johannis (Carriére) L.B. Smith (Bromeliaceae) in a disturbed area of Atlantic Rainforest at Ilha Grande, RJ, Brazil. Revista Brasileira de Botânica, v.24, n 4, p.389-394, 2001. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042001000400004

CONDIT, R. et al.The importance of demographic niches to tree diversity. Science, 313: 98-101. 2006. http://dx.doi.org/10.1126/science.1124712

DETTKE, G.A.; ORFRINI, A.C.; MILANEZE-GUTIERRE, M.A. Composição florística e distribuição de epífitas vasculares em um remanescente alterado de floresta estacional semidecidua no Paraná, Brasil. Rodriguésia, v.59, n.4, p.859-872, 2008.

FREIBERG, M. The vascular epiphites on a Virola michellii (Myristicaceae) in French Guiana. Ecotropica, v.5, p.75-81, 1990.

GENTRY, A.; DODSON, C.H. Diversity and biogeography of neotropical vascular epiphytes. Ann. Missouri Bot. Gard.,v.74, p.205-233, 1987. http://dx.doi.org/10.2307/2399395

GIONGO C.; WAECHTER, J.L. Composição florística e estrutura comunitária de epífitos vasculares em uma floresta de galeria na Depressão Central do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Botânica, v.27, n.3. p.563-57, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042004000300015

GONÇALVES, C.N.; WAECHTER, J.L. Epífitos vasculares sobre espécimes de Ficus organensis isoladas no norte da planície costeira do Rio Grande do Sul: Padrões de abundância e distribuição. Acta Botanica Brasilica, v.16, n.4, p.429-441, 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062002000400006

HEFLER, S.M.; FAUSTIONE, P. Levantamento florísticos de epífitos vasculares no Bosque São Cristovão-Curitiba-Paraná-Brasil. Revista estudos de biologia, v. 26, n 54, p.11-19. 2004.

HUBBELL, S. P. Neutral theory and the evolution of ecological equivalence. Ecology, 87: 1387-1398. 2006. http://dx.doi.org/10.1890/0012-9658(2006)87[1387:NTATEO]2.0.CO;2

KERNAN, F.; FOWLER, N. Differential substrate use by epiphytes in Corcovado national park, Costa Rica: a souce of guilde struture. Journal of ecology, v.83, p.65-73, 1995. http://dx.doi.org/10.2307/2261151

KERSTEN, R.A.; SILVA, S.M. Composição florística e estrutura do componente epifítico vascular em floresta da planície litorânea da Ilha do Mel, Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, v.24, n.2, p.213-226, 2001. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042001000200012

KERSTEN, R.A.; KUNIYOSHI, Y.S.; RODERJAN, C.V. Epífitas vasculares em duas formações ribeirinhas adjacentes na planície do rio Iguaçú – terceiro planalto paranaense. Iheringia, v.64, n.1, p.33-43, 2009.

JARDIM, M.A.G. Aspectos da biologia reprodutiva de uma população natural de açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.) no estuário amazônico. 1991. 80 f. Dissertação (Mestrado). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ESALQ, Piracicaba. 1991.

JARDIM, M.A.G. Aspectos da produção extrativista do açaizeiro (Euterpe oleracea Mart.) no estuário amazônico. Bol.Mus.Para.Emilio Goeldi, v.12, n.1, p.137- 144,1996.

JARDIM, M.A.G.; ANDERSON, A.B. Manejo de populações nativas de açaizeiro no estuário amazônico – resultados preliminares. Bol.Pesq.Flor., v.15, p.1-18, 1987.

JARDIM, M.A.G. Morfologia e Ecologia do Açaizeiro Euterpe oleracea Mart e das Etnovariedades Espada e Branco em Ambiente de Várzea do Estuário Amazônico. 2000. 119 f. Tese (Doutorado). Centro de ciências biológicas, Universidade Federal do Pará/UFPA, Belém, 2000.

JARDIM, M.A.G.; VIEIRA, I.C.G. Composição florística e estrutura de uma floresta de várzea do estuário Amazônico, Ilha do Combu, Estado do Pará, Brasil. Bol.Mus.Para.Emilio Goeldi, v.7, n.2, p.333-354, 2001.

LAUBE, S.; ZOTZ, G. Long-term changes in the epiphyte vegetation of the palm, Socratea exorrhiza. Journal of Vegetation Science, v.17, p.307-314, 2006.

LEME, E.M.C.; MARIGO, L.C. Bromélias na natureza. Rio de Janeiro: Marego comunicação visual, 1993.

MAGURRAM, A.E. Ecological diversity and its measurement. Princeton University, Princeton. 1988. http://dx.doi.org/10.1007/978-94-015-7358-0

MERWIN, M.C.; RENTMEESTER, S.A.; NADKARNI, N.M. The influence of host tree species on the distribution of epiphytic bromeliads in experimental monospecific plantations, La selva, Costa Rica. Biotropica, v.35, n.1, p.37-47, 2003. http://dx.doi.org/10.1111/j.1744-7429.2003.tb00260.x

OLIVEIRA, M.K.T.; NETO, F.B.; CÂMARA, F.A.A.; NUNES, G.H.S.; OLIVEIRA, F.A. Propagação “in vitro” da cultura do abacaxizeiro ornamental (Ananas lucidus Miller). Caatinga, v.20, p.167-171, 2007.

QUARESMA, A.C.; MEDEIROS, T.D.S. As Bromélias. In: JARDIM, M.A.G. (Ed.) Diversidade biológica das áreas de proteção ambiental Ilhas do Combu e Algodoal-Maiandeua. Belém: Museu Paraense Emilio Goeldi, Coleção Adolpho Ducke, 2009, p.71-77.

QUARESMA, A.C.; JARDIM, M.A.G. Diversidade de bromeliáceas epífitas na Área de Proteção Ambiental Ilha do Combu, Belém, Pará, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 26, n.2, p.290-294. 2012

REIS, J.R.M.; FONTOURA, T. Diversidade de Bromélias epífitas na reserva particular do patrimônio natural Serra do Teimoso – Jussarí, BA. Biota Neotropica, v.9, p.73-79, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032009000100009

ROGALSKI, J.M.; ZANIN, E.M. Composição florística de epífitos vasculares no estreito de Augusto César, Floresta Estacional Decidual do Rio Uruguai, RS, Brasil. Revista brasileira de Botânica, v.26, n.4, p.551-556, 2003. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042003000400014

ROCHA, P.K. Desenvolvimento de bromélias cultivadas em ambientes protegidos com diferentes alturas e níveis de sombreamento. 2005. 84f. Dissertação (Mestrado). Escola superior de agricultura Luiz de Queiroz/ESALQ, Piracicaba, 2005.

SANTOS, G. C.; JARDIM, M. A. G. Florística e estrutura do estuário arbóreo de uma floresta de várzea no município de Santa Bárbara do Pará, Estado do Pará, Brasil. Acta Amazonica, v.36, n.4, p.437-446, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672006000400006

SOUSA, G.M.; WANDERLEY, M.G.L. Aechmea rodriguesiana (L.B. Sm) L.B. Sm. (Bromeliaceae) uma espécie endêmica da Amazônia. Acta Amazonica, v.37, n.4, p.517-520, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672007000400006

WANDERLEY, M.G.L.; SHEPHERD, G.J.; MELHEM, T.S.; GIULIETTI, A.M. Flora fanerogâmica do Estado de São Paulo. Universidade de São Paulo: Instituto de Botânica, 2007.

ZOTZ, G.; SCHULTZ, S. The vascular epiphytes of a lowland forest in Panama - species composition and spatial structure. Plant Ecology, v.195, p.131-141, 2007. http://dx.doi.org/10.1007/s11258-007-9310-0