Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O Estudante Universitário e as Notícias da Mídia Impressa

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2175-7755/cs.v32n54p71-101

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO 

downloadpdf

Sandra L. R. Franco1

 

Resumo: Em pesquisa realizada junto a um setor de apoio universitário, constatou-se que a maioria das queixas dos estudantes refere-se à adaptação nos setores afetivorelacional e produtivo. Buscou-se, então, pesquisar como esses jovens são representados pela mídia impressa, por meio de notícias veiculadas pelos jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e A Tribuna. Em ambas as pesquisas foi utilizada a teoria evolutiva da adaptação, de Ryad Simon, que propõe a análise por setores adaptativos: afetivo-relacional, produtivo, orgânico e sociocultural. Constatou-se que a mídia releva os setores produtivo e sociocultural em detrimento do afetivorelacional e do orgânico. Diante desses resultados, foi enviado um questionário a jornalistas e se constatou que a maioria desses profissionais considera uma notícia mais complexa quando focaliza os quatro setores da adaptação humana.

Palavras-chave: Psicologia; Comunicação; Mídia impressa; Estudante universitário; Edao

 

Abstract: Based on a psychological research about university students, it was verified that most of the students’ complaints concerned the relational-affective and productive sectors. A second researched investigated how students are represented in the print media through news published by Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo and A Tribuna newspapers. Both researches made use of Ryad Simon’s Adaptive Evolution Theory and its four sectors: relational-affective, productive, organic and social-cultural. The news focused intensively on the students’ productive and social-cultural sectors rather than on relational-affective and organic ones. Journalists were requested to fill out a questionnaire and the majority of them considered that news are more complex when they focus all four sectors of human adaptation.

Key words: Psychology; Communication; Print media; University student; Edao

 

1 Formada em Psicologia, Letras e Pedagogia, é mestre em Psicologia da Saúde e doutora em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. Leciona a disciplina PHC-Problemas do Homem Contemporâneo da Universidade Católicade Santos. E-mail: sanlia@uol.com.br. Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/3100685583291382

 

Literatura Citada

FOLHA DE SÃO PAULO. Apesar de protestos, 90% dosestudantes fazem primeira fase do “provão”. Folha de S. Paulo, São Paulo, 10 out. 2005. Cotidiano, p. C-3.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BASSETE, F; BRITO, L. Aluno que matou na USP vai para presídio. Folha de S. Paulo. São Paulo, 18 out. 2005. Cotidiano, p. C-3. 

A TRIBUNA. Circuito universitário define os campeões. A Tribuna, Santos, 15 ago. 2005. p. B-4.

A TRIBUNA. Cremespavalia cursos e cinco são reprovados. A Tribuna, Santos, 19 nov. 2005. p. A-5. Medicina.

FERRARI, L. Vice-campeã brasileira morre em casa, aos 22, enquanto dormia. Folha de S. Paulo. São Paulo, 03 nov. 2005. Esporte, p. D-3.

FRANCO, S. L. R. Análise da eficácia adaptativa de estudantesde Psicologia e indicação psicoterapêutica como medida preventiva. 2001. Dissertação não publicada (Mestrado) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo.

FRANCO, S. L. R. A mídia impressa e os aspectos psicossociais do estudante universitário. 2007. Tese não publicada (Doutorado) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo Campo.

FREUD, S. Luto e melancolia. In: Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud. Trad. J. Salomão. v. 14. Rio de Janeiro: Imago, 1986. p. 275. (Original publicado em 1917).

GUARESCHI, P.; JOVCHLOVITCH, S. Textos em representações sociais. Petrópolis: Vozes, 2003.

JAKOBSON, R. A linguagem comum dos linguistas e dos antropólogos. In: _____. (Ed.). Linguística e comunicação. São Paulo: Cultrix, 1997. 

KLEIN, M. Luto e melancolia. São Paulo: Mestre Jou, 1968. (Original publicado em 1947).

KLEIN, M. Nosso mundo adulto e suas raízes na infância. In: _____. (Ed.). Inveja e gratidão. Rio de Janeiro: Imago, 1991. v. 3. p. 218-297. (Original publicado em 1961).

KATTAH, E.; FELIPPE, H. Judoca de 22 anos tem morte súbitaem Minas. O Estado de S. Paulo. São Paulo, 03 nov. 2005. Esportes, p. E-4.

MOSCOVICI, S. Representações sociais. Petrópolis: Vozes, 2003.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio. Campinas: Pontes, 2002.

PERUZZO, C. M. K. Manual de metodologia para elaboração de relatório de qualificação. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, 2005.

RIFFE, D.; AUST, C. F.; LACY, S. R. The effectiveness of random, consecutive day and constructed week sampling in newspaper analysis. Journalism Quarterly, v. 70, n. 1, p. 133-139, 1993. http://dx.doi.org/10.1177/107769909307000115

SCABORO, L. Relações entre objeto interno invejoso, funcionamento mental e mudança psíquica. 1993. Dissertação não publicada (Mestrado) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo.

SCABORO, L Repensando a formação psicanalítica: um novo lugar para um velho problema. 2001. Tese não publicada (Doutorado) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

SIMON, R. O complexo tanatolítico: justificando medidas de psicologia preventiva para estudantes de medicina. In: CONGRESSO NACIONAL DE NEUROLOGIA, PSIQUIATRIA E HIGIENE MENTAL. 10., 1971, Recife. Anais… Recife, 1971.

SIMON, R.. Modelo de prevenção a setor de saúde mental. Boletim de Psicologia, v.29, n., p. 72-73, 1977.

SIMON, R. Psicologia clínica preventiva: novos fundamentos. São Paulo: EPU, 1989.