crosscheckdeposited

Aspectos Organizacionais da Internacionalização de Universidades Corporativas Brasileiras

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v12n24p345-365

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/OC/index 

downloadpdf

Eliane M. Souza1, Marisa S. Alves2, Marcio L. Pimenta3 & Luciana O. Cezarino4

 

Resumo: Este artigo tem como propósito investigar os principais aspectos organizacionais desenvolvidos pela Universidade Corporativa do Banco do Brasil, em seu processo de internacionalização. Para tal, procede-se a uma revisão teórica que explora os principais conceitos de internacionalização e de Cultura Organizacional. Em termos metodológicos, a pesquisa pode ser caracterizada como estudo de caso, de natureza qualitativa, com coleta de dados por meio de entrevistas pessoais. Os resultados revelam percepções unânimes entre os desafios enfrentados pela UniBB em relação aos que são apresentados nas teoria. Os resultados mostram esforços no desenvolvimento de soluções em EAD e aspectos organizacionais relevantes na adaptação cultural, motivacional, de idioma e legal. Caberia neste estudo aprofundar em mais pesquisas relacionadas ao tema, já que a problemática ainda é pouco explorada no Brasil. Evidencia-se que a atuação das Universidades Corporativas tem exercido um papel proativo e integrado, gerando valor, na medida em que desenvolve estratégias educacionais alinhadas às estratégias de negócio.

Palavras-chave: Educação Corporativa; Internacionalização; Universidade Corporativa.

  

1 UFU - Universidade Federal de Uberlândia. Mestranda em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Gestão Organizacional (PPGGO). elianemoreiratv@gmail.com
2 UFU - Universidade Federal de Uberlândia. Mestranda em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Gestão Organizacional (PPGGO). marisa.alves@unialgar.com.br
3 UFU - Universidade Federal de Uberlândia. Programa de Pós-graduação em Gestão Organizacional (PPGGO). pimenta@fagen.ufu.br
4 UFU - Universidade Federal de Uberlândia. FAGEN - Faculdade de Gestão e Negócios- Docente em Administração pelo Programa de Pós-graduação em Gestão Organizacional (PPGGO). lcezarino@gmail.com

 

Literatura Citada

ALLEN, M. (org.). Corporate University: Designing, Managing, and Growing a Successful Program. American Management Association, New York: 2002.

ALPERSTEDT, C. Universidades corporativas: discussão e proposta de uma definição. RAC – Revista de administração contemporânea, [S. l.], v. 5, n. 3, Curitiba, set./dez. 2001.

BAUER, M. W.; GASKELL, G.; ALLUM, N. C. Qualidade, quantidade e interesses do conhecimento: evitando confusões. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Um manual prático, Petrópolis: Vozes, 2002, p. 17-36.

BLACK, J. S.; GREGERSEN, H. B. The Right Way to Manage Expats. Harvard Business Review, Boston, v. 77, n. 2, p. 52-62, Mar./Apr., 1999.

BOWDITCH, J. L., BUONO, A. F. Elementos de comportamento organizacional, São Paulo: Pioneira, 1997.

CERTO, S. Administração Moderna, 3. ed., São Paulo: Makron Books, 1997, p. 469.

CHAVES, E. R. S. Ensino à distância. Monografia (Curso de Docência do Ensino Fundamental e Médio) – Universidade Candido Mendes, Rio de Janeiro, 2001.

DALLA COSTA, A. J.; SOUZA-SANTOS, E. R. (2011a). A internacionalização do Banco do Brasil em dois momentos distintos de sua história. Revista Economia & Tecnologia, v. 26, n. 7, p. 1-8, jun./set., 2011.

EBOLI, M. Educação Corporativa no Brasil: mitos e verdades, São Paulo: Gente, 2004.

EBOLI, M.; FISCHER, A. L.; MORAES, F. C. C.; AMORIM, W. A. C. (Org.). Educação Corporativa: fundamentos, evolução e implantação de projetos, São Paulo: Atlas, 2010.

EBOLI, M. O. Desenvolvimento das pessoas e a educação corporativa. In: Vários autores. As pessoas na organização, São Paulo: Gente, 2002, p. 185-216.

EBOLI, M. Educação Corporativa e desenvolvimento de competências. In: DUTRA J. S.; FLEURY, M. T. L.; RUAS, R. L. Competências: conceitos, métodos e experiências, São Paulo: Atlas, 2008, p. 172-192.

FABIANA, F. Z. Novos Desafios para a Universidade Corporativa: A UNIBB frente ao processo de internacionalização do Banco do Brasil, 2014, 165s. Dissertação Mestrado Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar, Rio de Janeiro: Record, 1997.

HAGUETTE, T. M. F. Metodologias Qualitativas na Sociologia, 4. ed., Petrópolis: Vozes, 1995.

HITT, M. A.; IRELAND, R. D.; HOSKISSON, R. E. Administração Estratégica: competitividade e globalização, 2. ed., São Paulo: Thomson Learning, 2008.

HORNBY, A. S. English-Reader’s Dictionary, 2. ed., Oxford: Oxford University Press, 1979.

KOTLER, Philip. Marketing para o século XXI: como criar, conquistar e dominar mercados, 14. ed., São Paulo: Futura, 2004, 305 p.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos De Metodologia Científica, 4. ed. rev., São Paulo: Ed. Atlas, 2001, 288 p.

MEISTER, J. C. Educação Corporativa: a gestão do capital intelectual através das universidades corporativas, São Paulo: Makron Books, 1999.

NUNES, L. H.; VASCONCELOS, I. F. G. Coleção Debates em Administração, São Paulo: Thomson Learning, 2008.

REBOUÇAS, Fernando. Capacitação de Funcionários. In: <http://www.infoescola.com/administracao_/capacitacao-de-funcionarios/> acesso em 15/01/2014.

REBOUÇAS, Fernando. Capacitação de Funcionários. In: <http://www.infoescola.com/administracao_/capacitacao-de-funcionarios/> acesso em 15/01/2014.

SANTOS, A. R. Metodologia Científica: a construção do conhecimento, 4. ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

SHEPHARD, P. Working with Malaysians – expatriates and Malaysians Perspectives. In: ABDULLAH, A. (Orgs.). Understanding the Malaysian Workforce – Guidelines for Managers, 1. ed., Kuala Lumpur: Malaysian Institute of Management, p. 144-155, 1996.

TERPSTRA, Vern; YU, Chwo-Ming. Determinants of foreign investment of US advertising agencies. Journal of International Business Studies, v. 19, n. 1, p. 33-46, 1988.

THOMAS, David C.; INKSON, Kerr. Inteligência cultural: instrumentos para negócios globais, Rio de Janeiro: Record, 2006, 276 p.

VITELLI, A. P. D. Universidades Corporativas: fonte de vantagem competitiva para as organizações na era do conhecimento? In: Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Campinas: ANPAD, 2000.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos, Porto Alegre: Bookman, 2001.