Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

História de Vida: Trajetória de Formação Docente de Uma Professora de Ciências

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1679-8104/ce.v15n31p39-57

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/cadernosdeeducacao/index 

downloadpdf

Ana L. C. Valiengo1 & Marilena S. Rosalen2

 

Resumo: O presente artigo é parte do Trabalho de Conclusão de Curso de uma ex-aluna do curso de Licenciatura em Ciências, da Universidade Federal de São Paulo, que era professora substituta de Ciências da rede pública do estado de São Paulo, no município de Diadema, enquanto realizava o curso e se baseia na história de vida, considerada uma importante fonte de informação sobre a prática profissional docente, segundo Nóvoa (1992). Assim, o objetivo deste trabalho é relatar e analisar a experiência construída no ambiente escolar, durante sua trajetória de formação acadêmica e na prática profissional docente, conhecendo o processo de construção dos seus saberes profissionais, oportunizando uma reflexão sobre o processo de formação de novos professores e sua influência na relação professor-aluno nas aulas de Ciências.

Palavras-chave: Relato de Vida; Formação Docente; Prática Docente.

 

Abstract: This article is part a former student Course Work Completion of the Bachelor of Sciences Course, Federal University of São Paulo, who was a substitute teacher of Sciences, the public schools of São Paulo, Diadema, and it is based on the story of life considered an important source of information on teacher professional practice, according Nóvoa (1992). The objective of this study is to describe and analyze the experience built within the school environment during their training course, the teaching professional practice, knowing the process of building their professional knowledge, providing opportunities to reflect on the process of formation of new teachers and their influence the teacher-student relationship in the Sciences class.

Key words: Life Story; Formation Docent; Docent Practice.

 

1 Mestranda em Ensino de Ciências pela UNIFESP, Diadema-SP, licenciada em Ciências Plena, habilitação Biologia, pela UNIFESP, Diadema-SP. Professora substituta da disciplina de Ciências da rede estadual de São Paulo. E-mail: avaliengo@unifesp.br
2 Doutora em Educação, professora do Programa de Mestrado de Ensino em Ciências da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP. E-mail: marilena.rosalen@unifesp.br

 

Literatura Citada

BROCKMEIER, Jens. Remembering and forgetting: Narrative as cultural memory. Culture & Psychology, v. 8, n. 1, p. 15-43, 2002.

FARIAS, I. M. S. et al. Didática e Docência: aprendendo a profissão. Brasília-DF: Liber Livro, 2009.

FREIRE, P. Professora, sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Editora Olho D’Água, 2000.

GADOTTI, M. Pedagogia da práxis. São Paulo: Cortez-Instituto Paulo Freire, 2004.

HERMANS; Hubert JM; HERMANS-JANSEN, Els. Self-narratives. New York: Guilford, 1995.

LIMA, A. P. B. O bem, o bom e seus reflexos na educação. Humanidades & Tecnologia em Revista, v.7, n. 7, p.81,dez., 2013.

LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da aprendizagem escolar. 13º ed. São Paulo: Cortez, 2010.

GARCÍA, Carlos Marcelo. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Trad. Isabel Narciso. Porto: Porto Editora, 1999. (Coleção Ciências da Educação - século XXI).

MARRE, Jacques Leon. História de vida e método biográfico. Cadernos de sociologia, v. 3, n. 3, p. 89-141, 1991.

MEIHY, José Carlos Sebe Bom. A Colônia Brasilianista: História Oral de Vida Acadêmica. São Paulo: Nova Stella, 1996.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 3. ed. Campinas: Papirus, 2001.

NÓVOA, António. Os professores e as histórias da sua vida. In. NÓVOA, Antonio. (Org.). Vida de professores. 2. ed. Porto: Porto Ed., 1992.

NÓVOA, António. A formação tem de passar por aqui: as histórias de vida no projeto Prosalus. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias. (Orgs.) O método (auto) biográfico e a formação. Lisboa: Ministério da Saúde. Depart. dos Recursos Humanos da Saúde/Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional, 1988.

PÉREZ GÓMEZ, Angel. Las funciones sociales de la escuela: de la reproducción a la reconstrucción crítica del conocimiento y la experiencia. Gimeno Sacristán y Pérez Gómez, Comprender y transformar la enseñanza, p. 17-33, 1992.

PERRENOUD, Phillippe; NÓVOA, António; FARIA, Helena. Práticas pedagógicas, profissão docente e formação: perspectivas sociológicas. 1993.

WANG, Qi; BROCKMEIER, Jens. Autobiographical remembering as cultural practice: Understanding the interplay between memory, self and culture. Culture & Psychology, v. 8, n. 1, p. 45-64, 2002.

QUEIROZ, M.I. Relatos orais: do “indizível” ao “dizível”. In: SIMSON...von? conferir nome completo (Org.) Experimentos com Histórias de Vida: Itália-Brasil. São Paulo: Vértice.Revista dos Tribunais, 1988.

SÍVERES, L; GONÇALVES, M. C. S.; SILVA, R. J. B. Representações docentes acerca de sua formação: conhecimentos pedagógicos ou construtores de cidadania? Humanidades & Tecnologia em Revista, v.7, n. 7, p. 35 ,dez., 2013.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. Os professores e a sua formação, v. 2, p. 77-91, 1992.

SOUZA, Elizeu Clementino. A arte de contar e trocar experiências: reflexões teórico-metodológicas sobre história de vida em formação. Revista Educação em Questão, v. 25, n. 11, p. 22-39, 2015.