Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Caminhos e Direções do Puritanismo e Conservadorismo Protestantes: O Fundamentalismo Avant la Lettre e a sua Presença no Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1078/er.v30n2p143-170

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ER/index 

downloadpdf

Breno M. Campos1

 

Resumo: O objetivo geral deste artigo é afirmar que o conservadorismo teológico protestante na Europa e nas Américas não teve origem diretamente ligada à Reforma do século XVI nem à obra dos reformadores. Com o recorte direcionado para as relações entre calvinismo e puritanismo na Inglaterra do século XVII, o que inclui a colonização do Norte da América como consequência, desdobram-se os três objetivos específicos desta investigação bibliográfica: compreender a segunda metade do século XIX como o tempo de gestação da mentalidade fundamentalista (batizada aqui de fundamentalismo avant la lettre); relacionar a noção de inerrância bíblica com a história do calvinismo puritano; e discutir que a chegada do fundamentalismo ao Brasil se deu ainda no período avant la lettre.

Palavras-chave: Reforma protestante; Puritanismo; Conservadorismo teológico; Fundamentalismo; Brasil.

 

Abstract: The main objective of this article is to affirm that the protestant theological conservatism in Europe and in Americas have not had its origins directly linked nor to the Reformation of the 16th Century neither to the work of the reformers. With the focus on the relationships between Calvinism and puritanism in England of the 17th Century, including the colonization of North America as its consequence, three objectives are specifically unfolded from this bibliographical investigation. 1) Understand the second half of the 19th Century as a gestational period of the fundamentalist mentality (that we are calling the fundamentalism avant la lettre); 2) relate the notion of biblical inerrancy to the history of the puritan Calvinism; 3) discuss that the arrival of the fundamentalism in Brazil happened still in the period avant la lettre.

Key words: Protestant Reformation; Puritanism; Theological Conservatism; Fundamentalism; Brazil.

 

1 Graduado em Teologia e Ciências Sociais, mestre em Ciências da Religião e doutor em Ciências Sociais (PUC-SP); membro do corpo docente permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Religião e professor da Faculdade de Ciências Sociais da PUC-Campinas; e-mail: brenomartinscampos@gmail.com; currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6935599495762856.

 

Literatura Citada

A confissão de fé de Westminster. São Paulo: Cultura Cristã, 1994.

ALVES, R. A. Dogmatismo e tolerância. São Paulo: Paulinas, 1982a.

ALVES, R. A. Protestantismo e repressão. 2ª. reimp. São Paulo: Ática, 1982b.

BARR, J. Fundamentalism. 2. ed., Londres: SCM Press, 1981.

BENCOSTTA, M. L. A. “Ide por todo mundo”: a província de São Paulo como campo de missão presbiteriana (1869-1892). Campinas: CMU/UNICAMP, 1996.

BERGER, P. L. O dossel sagrado: elementos para uma teoria sociológica da religião. 2. ed. São Paulo: Paulus, 1995.

BUNYAN, J. O peregrino: a história da viagem de um cristão à cidade celestial, 4. ed. São Paulo: Fiel, 1981.

CÉSAR, W. A. Para uma sociologia do protestantismo brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1973.

DESROCHE, H. O homem e suas religiões: ciências humanas e experiências religiosas. São Paulo: Paulinas, 1985.

ECO, U. Definições léxicas. In: BARRET-DUCROCQ, F. (Dir.). A intolerância. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000, p. 15-19.

HILL, C. O mundo de ponta-cabeça: ideias radicais durante a revolução inglesa de 1640. 2ª. reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

LEONEL, J. Sermonística e a introdução do protestantismo no Brasil no século XIX: Ashbel Green Simonton. In: DURAN, M. R. C. (Org.). Triunfos da eloquência: sermões reunidos e comentados, 1856 a 1864, Niterói: Ed. UFF, 2012, p. 125-150.

LOWRIE, J. C. A Manual of the Foreign Missions of the Presbyterian Church in the United States of America, 3. ed. New York: William Rankin, Jr., 1868. Disponível em: https://archive.org/stream/manualofforeignm00lowr#page/n7/mode/2up. Acesso em: 3 nov. 2015.

MENDONÇA, A. G. Evolução histórica e configuração atual do protestantismo no Brasil. In: MENDONÇA, A. G.; VELASQUES FILHO, P. Introdução ao protestantismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 1990. p. 11-59.

MENDONÇA, A. G. O celeste porvir: a inserção do protestantismo no Brasil. São Paulo: Paulinas, 1984.

MENDONÇA, A. G. Protestantes, pentecostais & ecumênicos: o campo religioso e seus personagens. São Bernardo do Campo: UMESP, 1997.

MONTEIRO, D. T. Sobre os dois caminhos. Cadernos do ISER, n. 5, p. 21-29, nov. 1975.

SIMONTON, A. G. Diário, 1852-1867, São Paulo: CEP, 1982.

TAWNEY, R. H. A religião e o surgimento do capitalismo. São Paulo: Perspectiva, 1971.

VELASQUES FILHO, P. O nascimento do “racismo” confessional: raízes do conservadorismo protestante e do fundamentalismo. In: MENDONÇA, A. G.; VELASQUES FILHO, P. Introdução ao protestantismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 1990a. p. 111-131.

VELASQUES FILHO, P. Protestantismo no Brasil: da teologia à liturgia. In: MENDONÇA, A. G.; VELASQUES FILHO, P. Introdução ao protestantismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 1990b. p. 145-232.

VELASQUES FILHO, P. “Sim” a Deus e “não” à vida: conversão e disciplina no protestantismo brasileiro. In: MENDONÇA, A. G.; VELASQUES FILHO, P. Introdução ao protestantismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 1990c. p. 205-232.

WACH, J. Sociologia da religião. São Paulo: Paulinas, 1990.

WAIZBORT, L. Max Weber e Dostoievski: literatura russa e sociologia das religiões. In: SOUZA, J. (org.). A atualidade de Max Weber. Brasília: Ed. UnB, 2000, p. 283-303.

WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1967.

WEBER, M. As rejeições religiosas do mundo e suas direções. In: WEBER, M. Textos selecionados, 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1980, p. 237-268.

WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva (v. 1), 3. ed. Brasília: Ed. UnB, 1994.