Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Ocorrência de Staphylococcus coagulase Positiva e Coliformes Termotolerantes em Jaraqui, Semaprochilodus brama (Valenciennes, 1850) Comercializado na Feira do Pescado, Macapá-AP

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n1p32-36

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Antônio C. S. Silva-Júnior1, Anne do S. S. da Silva2, Thiane P. Brito3 & Larissa R. Ferreira4

 

Resumo: Apesar da importância biológica, o pescado é um alimento altamente susceptível a deterioração e por isso exige cuidados especiais desde a captura até a sua comercialização. Após a captura, a microbiota inicial é alterada pelo transporte, manipulação, contato com o gelo, equipamentos, estocagem e distribuição. Neste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar a ocorrência de bactérias patogênicas e indicadoras de qualidade isoladas de Jaraqui, S. brama comercializado na feira do Pescado, no bairro do Perpétuo Socorro, Macapá-AP. Foram avaliadas 40 amostras de peixe exposto para a comercialização sendo realizadas contagens de coliformes termotolerantes em NMP/g e Staphylococcus coagulase positiva em UFC/g, todos os microrganismos foram isolados e identificados. Todas as amostras foram positivas para coliformes termotolerantes com contagem variando entre 1,1x103 NMP/g a > 1,1x103 NMP/g, e 80% das amostras foram positivas, destas 57,5% estavam fora do padrão exigido pela legislação para Staphylococcus coagulase positiva com variação entre 1x103 a 1,05x104 UFC/g. Apesar de não ser possível observar características macroscópicas que demonstram níveis de deterioração elevada do peixe comercializado, o pescado analisado de acordo com os resultados microbiológicos estava inapropriado para o consumo, estando em desacordo com o recomendado pela ANVISA e ICMSF.

Palavras-chave: controle de qualidade, microbiologia, peixe.

 

Abstract: Despite the biological importance, the fish is a food highly susceptible to decay and therefore requires special care from capture to its marketing. After capture, the initial microbiota is altered by transportation, handling, contact with the ice, equipment, storage and distribution. In this context, this work aimed to evaluate the occurrence of pathogenic and indicator bacteria isolated quality Jaraqui, S. brama sold at the fair of Fish in the Perpétuo Socorro market's, Macapa-AP. 40 samples of fish exposed to market were evaluated counts of thermotolerant coliform / g Staphylococcus coagulase positive in UFC / g, being held all microorganisms were isolated and identified. All samples were positive for coliform count with varying between 1.1 x 103 NMP / g> 1.1 x 103 NMP / g, and 80% of samples were positive, 57.5% of these were outside the standard required by law for coagulase positive Staphylococcus varying from 1.05 x104 to 1x103 UFC / g. Although it is not possible to observe macroscopic characteristics that demonstrate high levels of deterioration of fish marketed, the fish analyzed according to the microbiological results was inappropriate for consumption, not in line with those recommended by ICMSF and ANVISA.

Key words: quality control, microbiology, fish.

 

1 Biólogo, Mestre em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Amapá. Pesquisador do Núcleo de Ciência e Tecnologia de Alimentos no Laboratório de Microbiologia de Alimentos do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá-IEPA. E-mail: jr_bio2005@yahoo.com.br
2 Nutricionista, Faculdade SEAMA. Cursando Especialização em Saúde Pública, Instituto Brasileiro de Pós-graduação e Extensã -IBPEX. Gerente do Subgrupo de Atividades de Análises Microbiológicas do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá-IEPA. E-mail: annedosocorro@hotmail.com
3 Nutricionista, Faculdade Seama. Especialista em Nutrição Clínica Enteral e Parenteral, GANEP-Nutrição Humana LTDA. Cursando Especialização em Nutrição e Suplementação Esportiva, ENAF-Desenvolvimento e Serviços Educacionais. Compõe o Grupo de pesquisa em Microbiologia de Alimentos do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá-IEPA. E-mail: thiane.brito@hotmail.com
4 Acadêmica de Nutrição, Instituto Macapaense do Melhor Ensino Superior-IMMES, estagiária do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá - IEPA.E-mail: larissatroller@hotmail.com

 

Literatura Citada

AGNESE, A. P.; OLIVEIRA, V. M.; SILVA, P. P. O.; OLIVEIRA, G. A. Contagem de Bactérias heterotróficas aeróbias mesófilas e enumeração de coliformes fecais e totais em peixes frescos comercializados no município de Seropédica-RJ. Revista Higiene Alimentar, v. 15, p. 67-70, 2001.

ALMEIDA, O. T. Manejo de pesca na Amazônia brasileira. São Paulo: Ed. Peirópolis, 101p. 2006.

ALMEIDA FILHO, E. S.; SIGARINI, C. O.; RIBEIRO, J. N.; DELMONDES, E. C.; STELATTO, E.; ARAÚJO JÚNIOR, A. Características microbiológicas de pintado (Pseudoplatystoma coruscans) comercializado em supermercados e feira livre no município de Cuiabá-MT. Higiene Alimentar, v. 16, p. 84-88, 2002.

ATYAH, M. A. S.; ZAMRI-SAAD, M.; SITI-ZAHRAH. First report of methicillin-resistant Staphylococcus aureus from cage-cultured tilapia (Oreochromis niloticus). Veterinary Microbiology, v. 144, p. 502-504, 2010.

BARRETO, N. S. E.; MOURA, F. C. M.; TEIXEIRA, J. A.; ASSIM, D. A.; MIRANDA, P. C. Avaliação das Condições Higiênico-Sanitárias do Pescado Comercializado no Município de Cruz das Almas, Bahia. Revista Caatinga, v. 25, n. 3, p. 86-95, 2012.

BARTZ, S. Contaminação microbiológica e avaliação de métodos de higienização de panos de limpeza utilizados em serviços de alimentação. 98 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Nutrição) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

BOARI, C. A., PEREIRA, G. I.; VALERIANO, C.; SILVA, B. C.; MORAIS, V. M.; FOGUEIREDO, H. C. P.; PICOLLI, R. H. Bacterial ecology of tilapia fresh fillets and some factores that can influence their microbial quality. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 28, n. 4, p. 863-867, 2008.

BRASIL - AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Resolução - RDC nº 12, de 2 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/12_01rdc.htm. Acesso em: 16 mar. 2013.

BRASIL – MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E DO ABASTECIMENTO. SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA. Instrução Normativa nº 62, de 26 de agosto de 2003. Oficializa os Métodos Analíticos Oficiais para Análises Microbiológicas para Controle de Produtos de Origem Animal e Água. Diário Oficial da União, Brasília, 18 de setembro de 2003.

CARVALHO, C. O.; SERAFIN, A. B. Grupos de microrganismos isolados da orofaringe e das mãos dos trabalhadores do restaurante da Universidade Federal de Goiás. Revista Higiene Alimentar, v. 10, n. 45, p. 19-24, 1996.

DRASAR, B. S.; HILL, M. J. The distribuition of bacterial flora in the intestine. In: DRASAR, B. S.; HILL, M. J. (Ed.) Human Intestinal flora. London: Academic Press, p.36-43. 1974.

FONTES, M. C.; ESTEVES, A.; CALDEIRA, F.; SARAIVA, C.; VIEIRAPINTO M.; MARTINS C. Estado de frescor e qualidade higiênica do pescado vendido numa cidade do interior de Portugal. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 59, n. 5, p. 1308-1315, 2007.

FRANCO, B. D. G. M.; LANDGRAF, M. Microbiologia dos Alimentos. SãoPaulo: Atheneu, ed.1, 182 p. 2004.

HEINITZ, M.; RUBLE, R.D.; WAGNER, D.E.; TATINI, S.R. Incidence of Salmonella in fish and seafood. Journal of Food Protection, v. 63, n. 5, p. 579-592, 2000.

INTERNATIONAL COMMISSION ON MICROBIOLOGICAL SPECIFICATIONS FOR FOODS. Sampling for microbiological analysis: Principles and specific applications. 2nd ed. London: Blackwell Scientific Publications. 890 p. 1986.

ISO 7218. Microbiology of food and animal feeding stuffs – General requirements and guidance for microbiological examination, 3ª ed. The International Organization for Standardization. 2007.

KUMAR H.S.; SUNIL, R.; VENUGOPAL, M.N.; KARUNASAGAR, I.; KARUNASAGAR, I. Detection of Salmonella spp. in tropical seafood by polymerase chain reaction. International Journal Food Microbiology, v. 88, p. 91-95, 2003.

LIMA, M. G.; REIS, R. B. Incidência de Salmonella spp.: comparação entre metodologias de detecção em amostras de pacu (Piaractus mesopotamicus) de rio e cultivado comercializado no município de Cuiabá-MT. Higiene Alimentar, v. 16, p. 43-49, 2002.

LOBO, P.T.D. Avaliação microbiológica do pescado fresco comercializado no Centro de Abastecimento do município de Feira de Santana, Bahia, 2008-2009. 100 f. Monografia (Especialização em Biologia Celular) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2009.

MOHAMED H.A.A.; MAQBOOL, T.K.; KUMAR, S.S. Microbial quality of shrimp products of export trade produced from aquacultures shrimp. International Journal Food Microbiology, v. 82, p. 213-221, 2003.

MURATORI, M.C.S.; COSTA, A.P.R.; VIANA, C.M.; RODRIGUES, P.C.; de PODESTE Jr. R.L. Qualidade sanitária de pescado “in natura”. Higiene Alimentar, v. 18, n. 116-117, p. 50-54, 2004.

NUNES, F. de F. V. Limite Mínimo de Detecção de Métodos de Análise de Salmonella spp. para Alimentos: Uma Contribuição Metodológica. 112 f. Dissertação (Mestrado em Nutrição). Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.

OGAWA, M.; MAIA, E.L. Manual de pesca: Ciência e Tecnologia de Pescado. São Paulo: Varela, v.1, 430 p. 1999.

POMBO, C. R.; MÁRSICO, E. T.; FRANCO, R. M.; GUIMARÃES, C. F. M.; AGUIAR, N. C. S.; PARDI, H. S.; OLIVEIRA, G. A. Caracterização físico-química e bacteriológica de peixes anchovados. Revista Brasileira de Ciência Veterinária, v. 13, p. 170-173, 2006.

RALL, V. L. M.; CARDOSO, K. F. G.; XAVIER, C. Enumeração de coliformes em pescado Fresco e congelado. PUBVET [On line]. 2(39): 1-17. 2008. Disponível em:<http://www.pubvet.com.br/material/cardoso357.pdf> Acesso em: 16 set. 2013.

SILVA, C.C.; RODRIGUES, M. M.; MARTINS, B. R.; EDUARDO, M. B. de P.; BASSIT, N. P.; CÉSAR, M. L. V. S. Toxinfecção Alimentar por Salmonella em São Paulo/SP, Boletim Epidemiológico Paulista, v. 7, p. 6-19, 2004.

SILVA, M. L.; MATTÉ, G. R.; MATTÉ, M. H. Aspectos sanitários da comercialização de pescado em feiras livres da cidade de São Paulo, Brasil. Revista Instituto Adolfo Lutz, v. 63, p: 208-214, 2008.

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V. C. A.; SILVEIRA, N. F. A. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos. São Paulo: Varela, 295p. 1997.

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V. C. A.; SILVEIRA, N. F. A.; TANIWAKI, M. H.; SANTOS, R. F. S.; GOMES, R. A. R. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos e água. 4. ed. São Paulo: Livraria Varela, 624 p. 2010.

SIMÕES, M. R.; RIBEIRO, C. F. A.; RIBEIRO, S. C. A.; PARK, K. J.; MURR, F. E. X. Composição físico química, microbiológica e rendimento do filé de tilápia tailandesa (Oreochromis niloticus). Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 27, p. 608-613, 2007.

SIMON, S.S.; SANJEEV, S. Prevalence of enterotoxigenic Staphylococcus aureus in fishery products and fish processing factory workers. Food Control, v. 18, p. 1565-1568, 2007.

SOARES, K. M. P. S.; GONÇALVES, A. A.; SOUZA, L. B.; SILVA, J. B. A. Pesquisa de Staphylococcus aureus em tilápia do Nilo (Oreochromnis niloticus) armazenadas em gelo. Acta Veterinária Brasilica, v. 6, n. 3, p. 239-242, 2012.

SOUZA, A. C.; OLIVEIRA, G. E. M.; OGAWA, W. N.; POLLETO, K. Q. Microrganismos encontrados em dinheiro brasileiro coletado em feira-livre. São Paulo: Newslab. Ed.77, 154p. 2006.

VIEIRA, K. V. M.; MAIA, D. C. C.; JANEBRO, D. I.; VIEIRA, R. H. S. F.; CEBALLOS, B. S. O. Influência das condições higiênico-sanitárias no processo de beneficiamento de tilápias (Orechromis niloticus) em filés congelados. Higiene Alimentar, v. 14, n. 74, p. 37-40, 2000.