Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Estudo Polínico de Anacardium L. (Anacardiaceae) no Estado do Pará (Amazônia Oriental), Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n3p57-61

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Andreza S. de S. Pereira1*, Maria M. Félix-da-Silva2, Camilo V. de O. Barbosa3 & Clarisse B. Smith4

 

Resumo: Anacardium L. é um gênero neotropical, que tem como centro primário de diversidade a região Amazônica. A delimitação de algumas espécies do gênero ainda é problemática, e diante dessa questão, encontrar uma nova característica que diferencie as espécies tem importância taxonômica. A partir dessas informações, o presente trabalho teve por objetivo caracterizar morfologicamente os grãos de pólen das espécies de Anacardium ocorrentes no estado do Pará, Brasil. Do material herborizado proveniente dos herbários MG e IAN foram retirados botões florais maduros e flores para acetólise. Posteriormente o material foi montado em lâminas para a caracterização das espécies em microscopia de luz. Para a microscopia eletrônica de varredura, foram utilizados grãos não acetolisados. Os grãos de pólen foram medidos, descritos, fotomicrografados e eletromicrografados. Para o estado foram registradas sete espécies: Anacardium amapaense J.D. Mitch.; A. giganteum W. Hancock ex Engl.; A. humile A. St.-Hil.; A. microsepalum Loes.; A. occidentale L.; A. parvifolium Ducke; A. spruceanum Benth. ex Engl. Quanto à morfologia polínica, as espécies estudadas apresentaram grãos de pólen médios, isopolares, de simetria radial, âmbito circular a triangular, subprolatos a prolatoesferoidais, 3-colporados, de superfície reticulada, estriada ou estriado-reticulada, com endoabertura lalongada, e sexina mais espessa que a nexina. Para facilitar a identificação das espécies, uma chave foi elaborada. Com base na análise dos resultados, verificou-se que as descrições apresentadas podem auxiliar na identificação destas espécies apenas quando associadas as descrições taxonômicas.

Palavras-chave: palinologia, morfologia polínica, caju.

 

Abstract: Anacardium L. is a neotropical genus, which has as its primary center of diversity the Amazon region. The delimitation of some species of the genus is still problematic, and on this issue, find a new feature that distinguishes the species has taxonomic significance. From this information, the present study aimed to characterize the morphology of the pollen grains of Anacardium species occurring in the state of Pará, Brazil. Of herbarium specimens from herbaria MG and IAN were removed mature buds and flowers for acetolysis. Subsequently this material was mounted onto microscope slides for species characterization under light microscopy. For scanning electron microscopy, non-acetolysed pollen grains were used. The pollen grains were measured, described, photomicrographed and eletromicrographed. For the state were registered seven species: Anacardium amapaense J.D. Mitch.; A. giganteum W. Hancock ex Engl.; A. humile A. St.-Hil.; A. microsepalum Loes.; A. occidentale L.; A. parvifolium Ducke; A. spruceanum Benth. ex Engl. Concerning to the pollen morphology, the studied species presented pollen grains of medium size, isopolar, of radial symmetry, amb circular to triangular, subprolate to prolate-spheroidal, 3-colporate, surface reticulate, striated or striate-reticulate, with lalongate endoaperture, and sexin thicker than nexin. To facilitate the identification of the species, a key was elaborated. Based on the analysis of the results, it was found that the descriptions presented can help in the identification of these species only when associated with taxonomic descriptions.

Key words: palynology, pollen morphology, cashew.

 

1 Licenciada em Biologia, Mestranda do PPG em Ciências Biológicas (Botânica), Universidade Federal Rural da Amazônia/Museu Paraense Emílio Goeldi, Avenida Perimetral 1901, Belém/PA. *E-mail: pereirabio@bol.com.br
2 Mestre em Botânica, Coordenação de Botânica, Museu Paraense Emílio Goeldi, Avenida Perimetral 1901, Belém/PA. E-mail: mariafelix29@yahoo.com.br
3 Licenciado em Biologia, Mestrando do PPG em Ciências Biológicas (Botânica), Universidade Federal Rural da Amazônia/Museu Paraense Emílio Goeldi, Avenida Perimetral 1901, Belém/PA. E-mail: camilo.verissimo@yahoo.com.br
4 Doutora em Ciências, Universidade do Estado do Pará, Rua do Una s/n, Belém/PA. E-mail: clbeltrao@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

APG III - THE ANGIOSPERM PHYLOGENY GROUP III. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 161, n. 2, p. 105-121, 2009.

BARROS, L. M.; PIMENTEL, C. R. M.; CORREA, M. P. F.; MESQUITA, A. L. M. Recomendações técnicas para a cultura do cajueiro anão precoce. Fortaleza: EMBRAPA – CNPAT, 1993.

BARTH, O. M.; MELHEM, T. S. Glossário ilustrado de Palinologia. Campinas: Unicamp, 1988.

BURIL, M. T.; ALVES, M.; SANTOS, F. A. R. Tipificação polínica em Leguminosae de uma área prioritária para conservação da Caatinga: Caesalpinioideae e Papilionoideae. Acta Botanica Brasilica, v. 25, n. 3, p. 699-712, 2011.

CARREIRA, L. M. M.; BARTH, O. M. Atlas de pólen da vegetação de canga da Serra de Carajás, Pará, Brasil. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 2003.

CARRIJO, T. T.; MENDONÇA, C. B. F.; ESTEVES, R. L.; GONÇALVES-ESTEVES, V. Palinotaxonomia de espécies de Stilpnopappus Mart. ex DC. e Strophopappus DC. (Compositae). Hoehnea, v. 32, n. 2, p. 259-268, 2005.

ERDTMAN, G. Pollen Morphology and Plant Taxonomy: Angiosperms. Stockholm: Almqvist & Wiksell, 1952.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Estado do Pará: vegetação. Escala 1:1.800.000. Rio de Janeiro: IBGE, 2008. 1 mapa: color.

JUDD, W. S.; CAMPBELL, C. S.; KELLOG, E. A., STEVENS, P. F., DONOGHUE, M. J. Sistemática Vegetal: um enfoque filogenético. Porto Alegre: Editora Artmed, 2009.

LIMA, V. P. M. S. Cultura do cajueiro no Nordeste do Brasil. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 1998.

MELHEM, T. S.; CRUZ-BARROS, M. A. V.; CORRÊA, A. M. S.; MAKINO-WATANABE, H.; SILVESTRE-CAPELATO, M. S. F.; GONÇALVESESTEVES, V. L. Variabilidade polínica em Plantas de Campos do Jordão (São Paulo, Brasil). Boletim do Instituto de Botânica de São Paulo, v. 16, p. 1-104, 2003.

MISSOURI BOTANICAL GARDEN. 2014. Tropicos. Disponível em http://www.tropicos.org (Acessada em 04/08/2013).

MITCHELL, J. D.; MORI, S. A. The cashew and its relatives (Anacardium: Anacardiaceae). New York: Memoirs of the New York Botanical Garden, 1987.

MITCHELL, J. D. Additions to Anacardium (Anacardiaceae): Anacardium amapaënse, a new species from French Guiana and eastern amazonian Brazil. Brittonia, v. 44, n. 3, p. 331-338, 1992.

PARÁ. 2010. O Pará. Disponível em http://www.pa.gov.br/O_Para/opara.asp (Acessada em 04/08/2013).

PELL, S. K.; MITCHELL, J. D.; MILLER, A. J.; LOBOVA, T. A. Anacardiaceae. In: KUBITZKI, K. (Ed.). Flowering Plants. Eudicots: Sapindales, Cucurbitales, Myrtaceae, vol.10 (The Families and Genera of Vascular Plants). Berlin, Heidelberg: Springer-Verlag Berlin Heidelberg, 2011. p. 7-50.

PUNT, W.; HOEN, P. P.; BLACKMORE, S.; NILSSON, S.; LE THOMAS, A. Glossary of pollen and spore terminology. Review of Palaeobotany and Palynology, v. 143, n. 1-2, p. 1-81, 2007.

ROUBIK, D. W.; MORENO, J. E. Pollen and spores of Barro Colorado Island. St. Louis: Missouri Botanical Garden Press, 1991.

SALGADO-LABOURIAU, M. L. Contribuição à Palinologia dos Cerrados. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 1973.

SILVA-LUZ, C. L.; PIRANI, J. R. 2014. Anacardiaceae. In: Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em http://floradobrasil.jbrj.gov.br/jabot/floradobrasil/FB4380 (Acessada em 20/01/2014).

SOUZA, C. M.; VERÍSSIMO, A.; AMARAL, P. H. Identificação de áreas com potencial para criação de florestas nacionais no estado do Pará. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2002.

THIERS, B. [continuously updated]. Index Herbariorum. A global directory of public herbaria and associated staff. New York Botanical Garden's Virtual Herbarium. Disponível em http://sweetgum.nybg.org/ih/ (Acessada em 20/01/2014).

YBERT, J. P. Atlas de pollen de Côte D'ivoire. Paris: ORSTOM, 1979.