Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Composição e Densidade do Banco de Sementes em Uma Floresta de Várzea, Ilha do Combu, Belém-PA, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n3p5-14

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Arthur V. Lau1 & Augusto G. Jardim2

 

Resumo: Este estudo teve como objetivo caracterizar a composição e densidade do banco de sementes de um trecho de floresta de várzea localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) Ilha do Combu, no município de Belém, PA, Brasil. Foram alocadassistematicamente 6 parcelas de 20 x 20m em três áreas da floresta distante 100m uma da outra perfazendo um total de 0,24ha. Em cada parcela foi utilizado um gabarito de madeira medindo 50 x 50 cm para a padronização e coleta de 20 amostras do banco de sementes do solo a 20 cm de profundidade desprezando-se a serapilheira. As 120 amostras foram depositadas em sacos plásticos de 30 litros e transportadas para o Horto Botânico localizado no campus de pesquisa do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG). As amostras foram distribuídas em recipientes plásticos medindo 36 cm x 5 cm de profundidade em um viveiro suspenso com sombrite a 50%. O experimento foi conduzido de maio a agosto de 2013 com a quantificação das plântulas a partir de 10 cm de altura e identificadas em nível de família, gênero, espécie e calculada a densidade média de plântulas. Para comparar a diversidade de espécies foram utilizados o índice de diversidade de Shannon-Wiener (H') e o índice de similaridade de Sorensen (S). Foram registradas 26 famílias, 38 gêneros e 41 espécies. As famílias mais representativas foram Poaceae, Asteraceae e Cyperaceae com quatro espécies cada e as espécies com maiores densidades foram Polybotrya caudata Kunze, Cecropia palmata Willd., Cyperus difformis L., Alternanthera tenella, Clidemia hirta (L.) D. Don, Commelina erecta L. e Phyllanthus niruri L. A forma de crescimento -3 -3 herbácea foi dominante em todas as áreas. Foi registrado o índice de H'=0,86 nats ind para a área 1; H'=1,91 nats ind para a -3 área 2 e H'=1,35 nats ind para a área 3 e a similaridade de S'=0,50 para a área 1; S'=0,48 para a área 2 e S'=0,50 para a área 3. A composição florística do banco de sementes foi superior aos registrados em outras florestas de várzea e não correspondente as famílias e espécies comumente registradas no estrato superior. A dominância de espécies herbáceas caracteriza uma possível perturbação natural ou antrópica na área e de Polybotrya caudata pelo fato de adaptar-se aos ambientes sombreados e úmidos.

Palavras-chave: banco de plântulas, forma de vida, Amazônia.

 

Abstract: This study aimed to characterize the composition and density of the seed bank of the floodplain forest located in the Environmental Protection Area, Combu Island , in the city of Belém , Pará , Brazil . 6 were systematically allocated plots of 20 x 20 m in three areas of the forest that had no human disturbance, 100 m apart from each other for a total of 0.24 ha. In each plot we used a jig wood measuring 50 x 50 cm for the standardization and collecting 20 samples of soil seed bank at 20 cm depth was discarded litter. The 120 samples were placed in 30 plastic bags and transported to the Botanical Garden located in the research campus of the Museu Emilio Goeldi. The samples were distributed in plastic containers measuring 36 cm x 5 cm deep in a nursery with black drop to 50 %. The experiment was conducted from may to august 2013 with the quantification of seedlings from 10 cm and identified at family, genus, species and calculated the average density of seedlings. To compare the diversity of species we used the diversity index of Shannon-Wiener (H') and Sorensen similarity index (S').Registered 26 families, 38 genera and 41 species. The most representative families were Poaceae, Asteraceae and Cyperaceae with four species each. The most dominant species and their average densities were Polybotrya caudata Kunze, Cecropia palmata Willd., Cyperus difformis L., Alternanthera tenella Colla, Clidemia hirta (L.) D. Don, Commelina erecta L. e Phyllanthus niruri L. The herbaceous growth was dominant in all areas . Was recorded index H'= 0.86 nats -3 -3 -3 ind for Area 1, H' = 1.91 nats ind to Area 2 and H'= 1.35 nats ind to the area 3 and the similarity of S'= 0.50 for Area 1, S'= 0.48 for area 2 and S'= 0.50 for area 3. The floristic composition of the seed bank was higher than those recorded in other lowland forests and mismatched families and species commonly recorded in the upper stratum.The dominance of herbaceous species characterizes a possible natural or anthropogenic disturbance in the area and the fact Polybotrya caudata adapt to the shaded and moist.

Key words: seedling banks, life form, Amazon.

 

1 Bacharel em Ciências Ambientais, Mestre em Botânica Tropical (UFRAM / MPEG). E-mail: arthurlau@museu-goeldi.br
2 Engenheiro Florestal, Pesquisador Titular III, Doutor em Ciências Biológicas-Ecologia Vegetal. E-mail: jardim@museu-goeldi.br

 

Literatura Citada

AMARAL, D.D.; VIEIRA, I.C.G.; ALMEIDA, S.S.; SALOMÃO, R.P.; SILVA, A.S.L.; JARDIM, M.A.G. Checklist da flora arbórea de remanescentes florestais da região metropolitana de Beléml e valor histórico dos fragmentos, Pará, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi,Ciências Naturais, v.4, p.231-289. 2009.

AMARAL, D.D.; VIEIRA, I.C.G.; SALOMÃO, R.P.; ALMEIDA, S.S.; JARDIM, M.A.G. The status of conservation of urban forests in eastern Amazonia. Brazilian Journal of Biology, v.72, n.2, p.257-265, 2012.

APG III (THE ANGIOSPERM PHYLOGENY GROUP). An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants. Botanical Journal of the Linnean Society, v.141, p.399-436, 2009.

ARAÚJO, M.M.; OLIVEIRA, F.A.; VIEIRA, I.C.G.; BARROS, P.L.C.; LIMA, C.A.T. Densidade e composição florística do banco de sementes do solo de florestas sucessionais na região do Baixo Rio Guamá, Amazônia Oriental. Scientia Forestalis, n.59, p.115-130, 2001.

AYRES, M.; JÚNIOR, M. A.; AYRES, D. L.; SANTOS, A. S. Bioestat 5.0 – Aplicações Estatísticas nas Áreas das Ciências Biológicas e Médicas. Belém: Sociedade Civil Mamirauá/MCT/Imprensa Oficial do Estado do Pará, 364p. 2007.

BAIDER, C.; TABARELLI, M.; MANTOVANI, W. O banco de sementes de um trecho de Floresta Atlântica Montana (São Paulo). Revista Brasileira Biologia, v.59, n.2, p.319-328, 1999.

BRAGA, A.J.T.; GRIFFITH, J.J.; PAIVA, H.N.; NETO, J.A.A.M. Composição do banco de sementes de uma floresta semidecidual secundária considerando o seu potencial de uso para recuperação ambiental. Revista Árvore, v.32, n.6, p.1089-1098, 2008.

BRAGA, A.J.T.; GRIFFITH, J.J.; PAIVA, H.N.; SILVA, F.C.; CORTE, V.B.; NETO, J.A.A.M. Enriquecimento do sistema solo-serapilheira com espécies arbóreas aptas para recuperação de áreas degradadas. Revista Árvore, v.31, n.6, p.1145-1154, 2007.

BROWER, J.E.; ZAR,J.H. Field and laboratory methods for general ecology. 3ed. 237p., 1996.

CARMONA, R. Banco de sementes e estabelecimento de plantas daninhas em agroecossistemas. Planta Daninha, v.13, n.1, p.3-9, 1995.

CHAPLA, T.E.; CAMPOS, J.B. Soil seed bank during succession at an abandoned pasture in the upper Paraná river-floodplain, Brazil. Acta Scientiarum, v.33, n.1, p.59-69, 2011.

COSTA, J.R.; MITJA, D. Bancos de sementes de plantas daninhas em sistemas agroflorestais na Amazônia Central. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.4, n.3, p.298-303, 2009.

COSTA, J.R.; MITJA, D.; FONTES, J.R.A. Bancos de sementes de plantas daninhas em cultivos de mandioca na Amazônia Central. Planta Daninha, v.27, n.4, p.665-671, 2009.

D'ANGELO, S.A. Colonização vegetal em áreas de sedimentação recente na várzea da Amazônia Central. 103 f. Tese (Mestre em Ciências Biológicas) – Universidade Federal do Amazônas, Manaus, AM, 2009.

FERREIRA, L.S.L.; COSTA, J.M.; PIETROBOM, M.R. As Pteridófitas. In: JARDIM, M.A.G. (Org.) Diversidade biológica das áreas de proteção ambiental Ilhas do Combu e Algodoal-Maiandeua, Pará, Brasil. 1ed. Belém: MPEG/MCT/CNPq. p.13-40. 2009.

FRANCO, B.K.S.; MARTINS, S.V.; FARIA, P.C.L.; RIBEIRO, G.A. Densidade e composição florística do banco de sementes de um trecho de floresta estacional semidecidual no campus da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG. Revista Árvore, v.36, n.3, p.423-432, 2012.

FREITAS, C.A.A.; PRADO, J. Flora da Reserva Ducke, Amazonas, Brasil: Pteridophyta-Dryopteridaceae. Rodriguésia, v.56, n.86, p.49-52, 2005.

GARCIA, P.A.; SALINO, A. Dryopteridaceae (Polypodiopsida) no Estado de Minas Gerais, Brasil. Lundiana, v.9, n.1, p.3-27, 2008.

GASPARINO, D.; MALAVASI, U.C.; MALAVASI, M.M.; SOUZA, I. Quantificação do banco de sementes sob diferentes usos do solo em área de domínio ciliar. Revista Árvore, v.30, n.1, p.1-9, 2006.

GUEDES, D.; BARBOSA, L.M.; MARTINS, S.E.; BARBOSA, J.M. Densidade e composição florística do banco de semente do solo de fragmentos de Floresta de Restinga no município de BertiogaSP. Revista do Instituto Florestal, v.17, n.2, p.143-150, 2005.

IKEDA, F.S.; MITJA, D.; VILELA, L.; SILVA, J.C.S. Banco de sementes em cerrado sensu stricto sob queimada e sistemas de cultivo. Pesquisa Agropecuária Brasil.,v.43, n.6, p.667-673, 2008.

KALLIOLA, R.; SALO, J.; PUHAKKA, M.; RAJASILTA, M. New site formation and colonizing vegetation in primary succession on the western Amazon floodplains. Journal of Ecology, v.79, n.4, p.877-901, 1991.

JARDIM, M.A.G.; VIEIRA, I.C.G. Composição e estrutura florística de uma floresta de várzea do estuário amazônico, ilha do Combu, Estado do Pará, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, v.17, n.2, p.333-354, 2001.

JARDIM, M.A.G.; SANTOS, G.C.; MEDEIROS, T.D.S.; FRANCEZ, D.C. Diversidade e estrutura de palmeiras em floresta de várzea do estuário amazônico. Amazônia: Ciência & Desenvolvimento, v.2, n.4, 2007.

LAU, A.V.; JARDIM, M.A.G. Florística e estrutura da comunidade arbórea em uma floresta de várzea na Área de Proteção Ambiental, Ilha do Combu, Belém, Pará. Biota Amazônia, v.3, n.2, p.88-93, 2013.

LEAL, E.C.; VIEIRA, I.C.G.; KATO, M.S.A. Banco de sementes em sistemas de produção de agricultura com queima e sem queima no município de Marapanim, Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Ciências Naturais, v.1, n.1, p.19-29, 2006.

LEAL FILHO, N.; SENA, J.S.; SANTOS, G.R. Variações espaço-temporais no estoque de sementes do solo na floresta amazônica. Acta Amazonica, v.43, n.3, p.305-314, 2013.

LOPES, K.P.; SOUZA, V.C.; ANDRADE, L.A.; DORNELAS, G.V.; BRUNO, R.L.A. Estudo do banco de sementes em povoamentos florestais puros e em uma capoeira de floresta ombrófila aberta, no município de Areia, PB, Brasil. Acta Botânica Brasilica, v.20, n.1, p.105-113, 2006.

MARTINS, S.V.; ALMEIDA, D.P.; FERNANDES, L.V.; RIBEIRO, T.M. Banco de sementes como indicador de restauração de uma área degradada por mineração de caulim em Brás Pires, MG. Revista Árvore, v.32, n.6, p.1081-1088, 2008.

MAUÉS, B.A.R.; JARDIM, M.A.G.; BATISTA, F.J.; MEDEIROS, T.D.S.; QUARESMA, A.C. Composição floristica e estrutura do estrato inferior da floresta de várzea na Area de Proteção Ambiental Ilha do Combu, município de Belém, Pará. Revista Árvore, v.35, n.3, p.669-677, 2011.

MAUÉS, B.A.R. Composição florística do estrato inferior. In: Jardim, M.A.G. (org.). Diversidade biológica das áreas de proteção ambiental Ilhas do Combu e Algodoal-Maiandeua, Pará, Brasil. Museu Paraense Emilio Goeldi: Coleção Adolpho Ducke, p.197210, 2009.

MEDEIROS, T.D.S.; JARDIM, M.A.G. Distribuição vertical de orquídeas epífitas na área de proteção ambiental (APA) Ilha do Combu, Belém, Pará, Brasil. Revista Brasileira de Biociências, v.9, n.1, p.33-38, 2011.

MEDEIROS, T.D.S.; QUARESMA, A.C.; SILVA, J.B.F. As orquídeas. In: JARDIM, M.A.G. (Org.) Diversidade biológica das áreas de proteção ambiental Ilha do Combu e Algodoal-Maiandeua. 1ed. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, Coleção Adolpho Ducke. p.41-60, 2009.

MELO, A.C.G.; DURIGAN, G.; GORENSTEIN, M.R. Efeito do fogo sobre o banco de sementes em faixa de borda de Floresta Estacional Semidecidual, SP, Brasil. Acta Botânica Brasilica, v.21, n.4, p.927934, 2007.

MIRANDA, I.S.; MITJA, D.; SILVA, T.S. Mutual influence of forests and pastures on the seedbanks in the Eastern Amazon.Weed Research, v.49, p.499-505, 2009.

MONACO, L.M.; MESQUITA, R.C.G.; WILLIAMSON, G.B. Banco de sementes de uma floresta secundária amazônica dominada por Vismia. Acta Amazonica, v.33, n.1, p.41-52, 2003.

MONQUERO, P.A.; SILVA, A.C. Levantamento fitossociológico e banco de sementes das comunidades infestantes em áreas com culturas perenes. Acta Scientia Agronomica, v.29, n.3, p.315-321, 2007.

NÓBREGA, A.M.F.; VALERI, S.V.; PAULA, R.C.; PAVANI, M.C.M.D.; SILVA, S.A. Banco de sementes de remanescentes naturais e de áreas reflorestadas em uma várzea do Rio Mogi-Guaçu – SP. Revista Árvore, v.33, n.3, p.403-411, 2009.

PEÇANHA JÚNIOR, F.B.; MIRANDA, I.S.; ALMEIDA, S.S.; SILVA, A.S.L. Diversidade arbórea e do banco de sementes em uma floresta primária da Amazônia oriental. In: LISBOA, P.L.B. (Org.) Caxiuanã, desafios para a conservação de uma Floresta Nacional na Amazônia. 1ed. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi. p.281297. 2009.

PEREIRA, I.M.; ALVARENGA, A.P.; BOTELHO, S.A. Banco de sementes do solo, como subsídio à recomposição de mata ciliar. Floresta, v.40, n.4, p.721-730, 2010.

QUANZ, B.; CARVALHO, J.O.P; ARAUJO, M.M.; FRANCEZ, L.M.B.; SILVA, U.S.C.; PINHEIRO, K.A.O. Exploração florestal de impacto reduzido não afeta a florística do banco de sementes do solo. Revista de Ciências Agrárias, v.55, n.3, p.204-211, 2012.

QUARESMA, A.C.; JARDIM, M.A.G. Diversidade de bromeliáceas epífitas na Área de Proteção Ambiental Ilha do Combu, Belém, Pará, Brasil. Acta Botânica Brasilica, v26, n.2, p.290-294, 2012.

QUARESMA, A.C.; JARDIM, M.A.G. Fitossociologia e distribuição espacial de bromélias epifíticas em uma Floresta de Várzea Estuarina Amazônica. Revista Brasileira de Biociências, v.11, n.1, p.1-6, 2013.

RIBEIRO et al. Flora da Reserva Ducke: Guia de identificação de plantas vasculares de uma floresta de terra firme na Amazônia Central. Manaus: INPA, 1999. 816p.

RODRIGUES, L.M.B.; LIRA, A.U.S.; SANTOS, F.A.; JARDIM, M.A.G. Composição florística e usos das espécies vegetais de dois ambientes de floresta de várzea. Revista Brasileira de Farmácia, v.87, n.2, p.45-48, 2006.

SENA, J.S.; FILHO, N.L.; EZAWA, H.K.H. Variações temporais e espaciais no banco de sementes de uma floresta tropical úmida amazônica. Revista Brasileira de Biociências, v.5, supl.1, p.207-209, 2007.

SILVA, J.O.; FAGAN, E.B.; TEIXEIRA, W.F.; SOUZA, M.C.; SILVA, J.R. Análise do banco de sementes e da fertilidade do solo como ferramentas para recuperação de áreas perturbadas. Revista Biotemas, v.25, n.1, p.23-29, 2012.

VELOSO, H.P.; RANGEL FILHO, A.L.R.; LIMA, J.C.A. Classificação da vegetação brasileira adapitada a um sistema universal. Rio de Janeiro: IBGE, Departamento de Recursos Naturais e Estudos Ambientais, p.124, 1991.