Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Avaliação da Qualidade da Água da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Seringal Triunfo, Rio Araguari, Ferreira Gomes-AP-Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n2p28-42

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Erineide S. e Silva1 & Júlio C. S. de Oliveira2

 

Resumo: O presente estudo teve como verificar a qualidade da água de um trecho do rio Araguari na área da RPPN Seringal Triunfo através da análise de parâmetros químicos, físicos e microbiológicos exigidos em legislação, aplicandose um índice de qualidade da água (IQA). As amostras foram realizadas em oito pontos de monitoramento com coletas realizadas em dois períodos sazonais (seca e cheia), sendo o mês de dezembro de 2012 representando o período seco e o mês de junho de 2013 representando o período de cheia. Os parâmetros selecionados para a formulação do índice foram: temperatura da água, pH, turbidez, coliformes termotolerantes, DBO, OD, nitrato, fosfato e sólidos totais. Os dados obtidos foram confrontados com os limites definidos pela Resolução CONAMA 357/2005. Os padrões de qualidade da água foram levemente superiores no período seco em relação ao período de cheia. Através da aplicação do teste ANOVA observou-se que houve diferença significativa entre os oitos pontos para a maioria dos parâmetros analisados nos dois períodos estudados. O IQA apresentou nível de qualidade entre Bom e Médio durante os períodos. O teste t mostrou que houve diferença significativa (p<0,05) de IQA entre o período de cheia e seca. De forma geral a qualidade da água superficial da RPPN Seringal Triunfo foi considerada com o nível de qualidade 'média' estando os parâmetros estudados,em sua maioria, dentro dos permitidos pela legislação para águas de classe2.

Palavras-chave: Rio Araguarí, qualidade da água, Reserva Particular, Ferreira Gomes.

 

Abstract: The present study aimed to evaluate the water quality of the Private Reserve of Natural Seringal Triumph. The evaluation was done by calculating the Water Quality Index (IQA) from data obtained in eight monitoring points with samples collected in two distinct periods: the month of December 2012 representing the dry season and the month of June 2013 representing the full period. The methodology selected IQA (NSF) is the index most widely adopted within the brazilian states. The selected parameters for the formulation of the index were: water temperature, pH, turbidity, fecal coliform, BOD, DO, nitrate, phosphate and total solids. The data obtained were compared with the limits defined by CONAMA Resolution 357/2005. Standards of water quality were slightly higher in the dry season compared to the rainy season. Through the application of ANOVA showed that there was a significant difference between the eight points for most of the parameters analyzed in the two periods studied (p <0,05). The IQA presented quality level between Good/Medium during periods. The t-test showed a significant difference (p <0.05) between the IQA period of flood and drought. In general, the surface water quality of the RPPN Seringal Triumph was considered with the quality level of 'medium' parameters being studied within the most allowed by law for water grade2. This study makes clear that the occupation ofa bowl without environmental criteria can considerably compromise the quality of surface waters.

Key words: Araguari River, water quality, private reserve, Ferreira Gomes.

 

1 Bióloga, Estagiária do Laboratório de Ictiologia e Limnologia (UNIFAP). E-mail: erineidessilva@hotmail.com
2 Doutor em Ecologia Aquática e Pesca (Universidade Federal do Pará), Professor Adjunto III da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Departamento de Ciências Biológicas , Laboratório de Ictiologia e Limnologia, Núcleos de Estudos em Pesca e Aquicultura (NEPA). E-mail: juliosa@unifap.br

 

Literatura Citada

APHA, AWWA, WEF. Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. 21ª edição, 2005.

BAIRD, C. Química Ambiental. Porto Alegre: Bookman, 2002.

BAUMGARTEN, M. G.; POZZA, S. A. Qualidade de águas: descrição de parâmetros químicos referidos na legislação ambiental. Rio Grande: FURG, 2001. 166 p.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Política Nacional de Recursos Hídricos: Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 1997. p. 1 – 8.

BRASIL. Resolução CONAMA nº 357/2005, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Oficial da União, 18 de março de 2005, p.58-63.

CARVALHO, N. O. Hidrossedimentologia prática. CPRM, Rio de Janeiro - RJ, 1994, 372p.

CETESB - COMPANHIA DE TECNOLOGIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL. Relatório de Qualidade das Águas Interiores do Estado de São Paulo 2004/CETESB. São Paulo: CETESB. 2004. 264 p.

CETESB. COMPANHIA DE TECNOLOGIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL. Variáveis de Qualidade da água. Disponível em: <http://www.cetesb.sp.gov.br/agua/%C3%81uas-superficiais/109-Vri%C3%A1eis-de-Qalidade-das-%C3%81uas. Acesso em: dez. 2010.

CHAPMAN, D.; KIMSTACH, V. The selection of water quality variables. In: Chapman, D. (Org.), Water quality assessments: a guide to the use of biota, sediments and water in environmental monitoring. Edition, Cambridge: University Press.1992. p.51-117. http://dx.doi.org/10.4324/9780203476710

CRAIG, DL, FALLOWFIELD, HJ, e CROMAR, NJ. Use of microcosms to determine persistence of Escherichia coli in recreational coastal water and sediment and validation with in situ measurements. Jornal & Applied Microbiology, v. 96, p. 922-930, 2004. http://dx.doi.org/10.1111/j.1365-2672.2004.02243.x

DAVIES, C. M., et al. Survival of fecal microorganisms in marine sediments and freshwater. Applied Environmental Microbiology, v.1, p.1888-1896, 1995.

DRUMMOND, J. A. L. Atlas de Unidades de Conservação do Amapá Macapá - AP, 2006.

ESTEVES, F. A. Fundamentos de Limnologia. 3ªed. Rio de Janeiro 2011. Interciência. 826p.

HOUNSLOW, A. Water quality data: analysis and interpretation. Boca Raton: Lewis Publishers: 1995. pp.1-16; 45-62.

HUGHES, K. A. Influence of seasonal environmental variables on the distribution of presumptive fecal coliforms around a research station in Antarctica. Applied Environmental Microbiology, v. 69, p. 4884-4891, 2003. http://dx.doi.org/10.1128/AEM.69.8.4884-4891.2003

INSTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES SOCIAISE ECONÔMICAS-IBASE. 2006. Água: Bem público em unidades de conservação. Disponívelem: http://www.ibase.br/userimages/ap_ibase_agua_01c.pdf

INMET – INSTITUTO Nacional de Meteorologia apresenta dados históricos sobre clima das principais cidades brasileiras. Disponível em: <http://www.inmet.gov.br>. Acesso em: 05 mar. 2012.

LOWE-MCCONNELL, R. H. Estudos ecológicos de comunidades de peixes tropicais. Edusp, São Paulo-SP, 1999, 535p.

MARINELLI, C. E.; MORETTO, E. M.; BRUCHA, G.; LUCCA, J. V. Cap. 11-Limonologia. In: A Bacia hidrográfica do Rio Monjolinho, Espindola et al., 2000.

MCFETERS, G. A., e SINGH, A. Effects of stress on the aquatic environment in enteric bacteria. The Journal of Applied Applied Bacteriology, v.66, p.559-569, 1991.

MOULTON, T. P. 1999. Biodiversity and ecosystem functioning in conservation of rivers and streams. Aquatic Conservation: Marine and Freshwater Ecosystems 9: 573-578. http://dx.doi.org/10.1002/(SICI)1099-0755(199911/12)9:6%3C573::AID-AQC378%3E3.0.CO;2-4

MUCCI, J. L. N; SOUZA, A.; VIEIRA, A. M. Estudo ecológico do Parque Guaraciaba em Santo André – São Paulo, Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 9 -n. 1. 2004.

POPE, M. L; et al. Assessment of the Effects of Holding Time and Temperature on Escherichia coli Densities in Surface Water Samples. Appl Environ Microbiol. October; 69(10): 6201–6207, 2003.

PORTO, R. L. L. (Org.). Hidrologia ambiental. São Paulo: Edusp: ABRH, 1991.

SÁ-OLIVEIRA, J. C.; VASCONCELOS, H. C. G.; PEREIRA, S. W. M.; ISAAC-NAHUM, V. J.; TELES-JUNIOR, A. P. Caracterização da pesca no Reservatório e áreas adjacentes da UHE Coaracy Nunes, Ferreira Gomes, Amapá-Brasil. Biota Amazônia, v. 3, n. 3, p. 83-96, 2013. http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n3p83-96

SAWYER, C. N.; MCCARTY, P. L. Chemistry for Environmental Engineering. 4th. ed. United States of America: McGraw-Hill, Inc., 1994.

SEMAD. SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Instituto Mineiro de Gestão das Águas. Sistema de cálculo da qualidade da água (SCQA). Belo Horizonte. 2005.

SILVA, A. Q.; SODRÉ, S. S. V.; COSTA, W. J. P. Relatório da qualidade ambiental dos recursos hídricos da região sul do Amapá (bacias do rio Jari até o rio Vila Nova) – 2000. Macapá: MMA/PPG-7/GEA/SEMA, 2001. 59 p.

SODRÉ, Silvana do Socorro Veloso. Hidroquímica dos lagos Bolonha e Água Preta mananciais de Belém-Pará. 2007 114 f.: il. Dissertaçao (Mestrado em Ciências Ambientais).

TAKIYAMA, L. R. ; SILVA, A. Q. da (orgs.). Diagnóstico das Ressacas do Estado do Amapá: Bacias do Igarapé da Fortaleza e Rio Curiaú, Macapá-AP, CPAQ/IEPA e DGEO/SEMA, 2003, p.81-104.

TOLEDO, L. G.; NICOLELLA, G. Índice de qualidade de água em microbacia sob uso agrícola e urbano. Scientia Agrícola, v.59, n. 1, p. 181-186. 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000100026

TUNDISI, J. G.; MATSUMURA-TUNDISI, T. Limnologia. São Paulo: Oficina de textos, 2008.

WORLD HEALTH ORGANIZATION - WHO. Guidelines for drinking-water quality. 2°.Ed. Geneve: WHO, 1993. v.1–Recommendations. pp.1–15; 39–57. v.2–Health criteria and other supporting information. pp.1-18; 82-86; 121–130; 195–201; 254–266; 325-326; 370-372; 383-385.

ZHOU, T.; WU, J.; PENG, S. Assessing the effects of landscape pattern on river water quality at multiple scales: a case study of the Dongjiang River watershed, China. Ecological Indicators, Maryland Heights, v. 23, p. 166-175, 2012. http://dx.doi.org/10.1016/j.ecolind.2012.03.013