Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Aspectos Econômicos e Higiênico-Sanitários da Comercialização de Camarões de Água Doce em Feiras Livres de Macapá e Santana, Estado do Amapá

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n1p1-8

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Jô de F. Lima1 & Tatiane dos S. e Santos2

 

Resumo: No estado do Amapá, o comércio de camarões de água doce é realizada em feiras livres, bares, restaurantes, supermercados e peixarias, onde envolve um número significativo de pessoas denotando sua importância social e econômica. A venda de camarões de água doce e seus derivados tem crescido substancialmente nas últimas décadas. No entanto, os protocolos de preparação, manuseio e conservação realizados sem considerações de higiene muitas vezes faz o consumo de camarões perigosos para os consumidores. O objetivo deste estudo foi diagnosticar os aspectos higiênico-sanitários no comércio de camarão de água doce, além de descrever a variação do preço e dinâmica de fornecimento desse camarão, em feiras populares das cidades de Macapá e Santana entre Fevereiro e novembro de 2011. O ambiente visual, a construção, a instalação, o equipamento, o mobiliário e utensílios, a presença de vetores e pragas urbanas, o abastecimento de água, a gestão de resíduos e os manipuladores foram analisados de acordo com base nas recomendações da Resolução - RDC nº. 216/04 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Os resultados demonstram que, apesar de a comercialização de camarão se movem quantidades significativas de recursos, as feiras Macapá e Santana não mostraram condições de infraestrutura e higiene adequados. A manipulação inadequada e higiene observada pode afetar a qualidade bioquímica e microbiológica de camarões comercializados e facilitar a transmissão de patógenos para os consumidores. As variações de preços dos camarões ao longo do ano estão diretamente relacionados com as variações sazonais de oferta, tamanho e formas de comercialização, demonstrando claramente a ocorrência de um período de safra na região. Macrobrachium amazonicum foi a espécie com maior variação de volume e de preço durante o estudo. Afuá foi a região com maior oferta em volume de camarões durante o estudo.

Palavras-chave: comércio de camarão, mercado, oferta-procura, higiene da feira.

 

Abstract: In the state of Amapá, freshwater prawn trade is performed in popular fairs, bars, restaurants, supermarkets and fishmongers; is an activity that involves a significant number of people showing its socio-economic importance. The sale of freshwater prawn products and their derivatives has increased substantially in recent decades. However, preparation, handling and preservation protocols undertaken without hygienic considerations often make these hazardous to consumers. This study aim was to diagnose the hygienic-sanitary aspects in freshwater prawn trade, check the variation in price and understand the dynamics of supply prawns. Volume and price data were collected in popular fairs from cities of Macapa and Santana between from February 1 to June 30 and from August 1 and November 30, 2011 with fortnightly intervals. The visual environment, the construction, the installation, the equipment, the furniture and utensils, the presence of vectors and urban pests, the water supply, the waste management and the handlers were analyzed according to its reality and based on the recommendations of the Resolution- RDC No. 216/04 of the National Health Surveillance Agency (ANVISA). The results demonstrate that despite the marketing of shrimp move significant amounts of resources, the fairs Macapa and Santana not shown conditions of infrastructure and hygiene ideals. The manipulation and inadequate hygiene observed in the present study can to affect the biochemical and microbiological quality of freshwater prawns and facilitate the transmission of pathogens to consumers. Changes in price of prawns throughout the year are directly related to seasonal variations of supply, their sizes and forms of marketing, clearly demonstrating the occurrence of a harvest period in the region. Macrobrachium amazonicum was the specie with greater variation in volume and price during the study. Afuá was the region with greater volume supply of prawns during the study.

Key words: trade shrimp market, supply and demand, hygiene fair.

 

1 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA-AP. (jodeflima@yahoo.com.br).
2 Universidade Federal do Amapá. (tati_santos_santos@yahoo.com.br).

 

Literatura Citada

AGNESE, A. P.; OLIVEIRA, V. M.; SILVA, P. P. O; OLIVEIRA, G. A. Contagem de bactérias heterotróficas aeróbias mesófilas e enumeração de coliformes totais e fecais em peixes frescos comercializados no município de Seropédica – RJ. Revista Higiene Alimentar, v. 15, n. 88, p. 67-70, 2001.

AYRES, M.; AYRES-JÚNIOR, M.; AYRES, D. L.; SANTOS, A. A. BIOESTAT – Aplicações estatísticas nas áreas das ciências bio-médicas. Ong. Mamiraua. Belém, PA, 2007.

AZEVEDO, T. B. C.; LAVINAS, F. C.; RIBEIRO, R. L. A importância dos manipuladores no controle de qualidade dos alimentos - Artigo de Revisão. Saúde & Ambiente em Revista, v. 3, n. 1, p. 129, 2008.

BARRETO, N. S. E.; MORENO-MOURA, F. C.; TEIXEIRA, J. A.; ASSIM, D. A.; MIRANDA, P. C. Avaliação das condições higiênico- sanitárias do pescado comercializado no Município de Cruz das Almas, Bahia. Revista Caatinga, v. 25, n. 3, p. 86-95, 2012.

BRAGA, C. F; ESPÍRITO-SANTO, R. V. BENTES, B. S.; GIARRIZZO, T.; CASTRO, E. R. Considerações sobre a comercialização de pescado em Bragança-Pará. Boletim técnico-científico do CEPNOR, v. 6. n.1. p. 105-120, 2006.

BRAMORSKI, A.; VASCONCELLOS, K. S.; THEILACKER, C.; SARDAGNA, C.; GARCIA, G. F. Avaliação dos equipamentos de refrigeração e congelamento dos maiores supermercados do município de Blumenau, SC. Revista Higiene Alimentar, v. 19, n. 133, p. 20-23, 2005.

BRASIL. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. RIISPOA - Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal. Decreto nº 30691, de 29/03/1952. Brasília/DF: Diário Oficial da União, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 1952.

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA. - Regulamento técnico sobre as condições higiênico-sanitárias e de boas práticas de fabricação para estabelecimentos produtores/industrializadores de alimentos. Portaria nº 326 de 01/08/1997, Brasília/DF: Diário Oficial da União, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 1997.

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA. Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Resolução RDC nº 216, de 15/09/2004, Brasília/DF: Diário Oficial da União, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2004.

CORREIA, M.; RONCADA, M. J. Características microscópicas de queijos prato, mussarela e mineiro comercializados em feiras livres da Cidade de São Paulo. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 3, n. 31, p. 296-301, 1997. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101997000300011

FREIRE, J. L.; DA SILVA, B. B.; DE SOUZA, A. S. Aspectos Econômicos e Higiênico-Sanitários da Comercialização do Pescado no Município de Bragança (PA). Biota Amazônia, v. 1, n. 2, p. 17- 28, 2011. http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v1n2p17-28

FURUYA, W. M.; HAYASHI, C.; SILVA, A.B.M.; SANTOS JR, O.O.; SOUZA, N. E.; MATSUSHITA, M.; VISENTAINER, J. V. Composição centesimal e perfil de ácidos graxos do camarão-d'água-doce. Revista Brasileira de Zootecnia, v.35, n.4, p.1577-1580, doce, determinando-se os agentes envolvidos no 2006.

HUSS, H. H, REILLY A, EMBAREK, P. K. B. Prevention and control of hazards in seafood. Food Control, v. 11, n. 2, p. 149-56, 2000. http://dx.doi.org/10.1016/S0956-7135(99)00087-0

MACAPÁ (MUNICÍPIO). 2008. Lei complementar 054 de 2008. Institui o código de serviços de limpeza pública e resíduos de serviços de saúde do município de Macapá.

MACHADO, T. M.; FURLAN, E. F.; NEIVA, C. R. P.; CASARINI, L. M.; ALEXANDRINO DE PÉREZ , A. C.; LEMOS NETO, M. J.; TOMITA, R. Y. Fatores que afetam a qualidade do pescado na pesca artesanal de municípios da costa Sul de São Paulo, Brasil. Bololetim do Instituto de Pesca, v. 36, n. 3, p. 213-223, 2010.

MELO, A. G. Manual de identificação dos Crustacea Decapoda de água doce do Brasil. São Paulo, Edições Loyola/Museu de Zoologia,USP, 430p, 2003.

MORAES-RIODADES, P. M. C.; VALENTI, W. C. Freshwater prawn farming in Brazilian Amazonia shows potential for economic, social development. Global Aquaculture Advocade, v. 4, n. 5, p. 73-74, 2001.

NASCIMENTO, A. R.; JESUS, J. R.; PEREIRA, M. S. S. Pesquisa de Staphylococcus aureus e bactérias aeróbias mesófilas em camarão fresco, sururu e carne moída comercializados em São Luís-MA. Caderno de Pesquisa, v. 10, n. 1, p. 9-18, 1999.

NEW, M. B.; SINGHOLKA, S.; KUTTY, M. N. Prawn capture fisheries and enhancement. p. 411-428. In: NEW, M. B.; VALENTI, W. C. (eds) Freshwater prawn culture: the farming of Macrobrachium rosenbergii. Oxford, Blackwell Science, 2000. http://dx.doi.org/10.1002/9780470999554.ch22

ODINETZ-COLLART, O. Ecologia e Potencial pesqueiro do camarão-canela, Macrobrachium amazonicum, na Bacia Amazônica. p. 147-166. In: FERREIRA, E. J. G.; SANTOS, G. M.; LEÃO, E. L. M.; OLIVEIRA, L. A. (eds.) . Bases científicas para estratégias de preservação e desenvolvimento da Amazônia. Fatos e Perspectivas, v. 2. Manaus, INPA, 1993.

PEREIRA, T. J. F.; FERREIRA, L. K. S.; EVERTON, F. A.; FRAZÃO, F. B.; LIMA, M. F. V. Comercialização de pescado no Portinho em São Luís, Estado do Maranhão, Brasil: uma abordagem socioeconômica dos trabalhadores. Revista Brasileira de Engenharia de Pesca, v. 5, n. 3, p. 1-8, 2010.

PIMENTEL, L. P. S.; PANETTA, J. C. Condições higiênicas do gelo utilizado na conservação de pescado comercializado em supermercados da grande São Paulo. Parte I, resultados microbiológicos. Revista Higiene Alimentar, v. 17, n. 107, p. 56-63, 2003.

ROCHA-NETO, A. P. Fatores que influenciam na decisão de compra de pescado nas feiras livres de Macapá - Ap. Monografia, Universidade do Estado do Amapá, Macapá, Amapá. 38p, 2010

SILVA, M. L.; MATTÉ, G. R.; MATTÉ, M. H. Aspectos sanitários da comercialização de pescado em feiras livres da cidade de São Paulo, SP/Brasil. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v. 6, n. 3, p. 208-214, 2008.

SILVA, L. M. A.; SILVA, S. L. F. Fatores de decisão de compra de pescado nas Feiras de Macapá e Santana – Amapá. Boletim Técnico-científico CEPNOR, v. 4, n. 1, p. 89-98, 2004.

SOUSA, R. P.; MIRANDA, K. F.; FREIRE, J. S. Manejo comunitário de camarão e sua relação com a conservação da floresta no estuário do rio Amazonas: sistematização de uma experiência em Gurupá-PA. Instituto Internacional de Educação do Brasil. Belém-PA, 76p., 2010.

VALENTI, W. C. Cultivo de camarões de água doce. São Paulo, Nobel. 82 p., 1985.

VIEIRA, I. M. Bioecologia e pesca do camarão, Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) no Baixo Rio Amazonas, AP. Dissertação (Mestrado), Universidade de Brasília, 142 p., 2003.

VIEIRA, I. M.; ARAÚJO-NETO, M. D. Aspectos da socioeconomia dos pescadores de camarão da Ilha do Pará (Pa) e Arquipélago do Bailique (Ap). Boletim do Laboratório de Hidrobiologia, v. 19, n. 1, p. 85-94, 2006.

VIEIRA, R. H. S. F.; SAKER-SAMPAIO, S. Emprego de gelo nos barcos de pesca. In: VIEIRA, R.H.S.F. Microbiologia, Higiene e Qualidade do Pescado. São Paulo: Livraria Varela. p. 37-43, 2004.