Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Caracterização Agroecológica e Socioeconômica dos Moradores da Comunidade Quilombola do Curiaú, Macapá-AP, Brasil

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n3p113-138

http://periodicos.unifap.br/index.php/biota/index 

downloadpdf

Raullyan B. L. e Silva1, João da L. Freitas2, João U. M. dos Santos3 & Raimundo N. P. Souto4

 

Resumo: Foi realizado um levantamento agroecológico e socioeconômico na comunidade quilombola do Curiaú, composta pelas vilas do Curiaú de Dentro e Curiaú de Fora, localizada na Área de Proteção Ambiental do Rio Curiaú, situada a 10 km ao norte da cidade de Macapá, visando a caracterização da comunidade e sua organização interna. O trabalho de campo foi realizado no período de julho de 2000 a janeiro de 2001. Na coleta de dados utilizou-se o método etnográfico com as técnicas de observação participante, entrevistas formais e informais. A amostra da pesquisa foi de 42 entrevistados com faixa de idade de 20 a 80 anos. Os dados forneceram informações a respeito das características dos entrevistados, características da unidade domiciliar, características gerais dos moradores e econômica das famílias dos entrevistados. A comunidade é composta em sua maioria de amapaenses nascidos no Curiaú, e mantém a tradição de morar em casas de madeira. A renda média mensal fica entre um e quatro salários mínimos com cada família com uma média de cinco pessoas por domicílio e a grande maioria tem o catolicismo como religião predominante. Os remédios naturais na cura e prevenção de doenças ainda é prática comum.

Palavras-chave: Comunidade Tradicional. Negros. Escravos. Agroecologia.

 

Abstract: A social-economic and agroecológical survey was done at the quilombola community of Curiau, composed by the Curiau de Dentro and Curiau de Fora villages. They are located at the Environmental Protection Area of Curiau, 10 Km north from the Macapa City, The aim of the work was to characterize the community and its internal organization. The field work was accomplished in the period of July from 2000 to January of 2001. For the data collection it was utilized a ethnicgraphical method with participative observation techniques, formal and informal interviews. The sample universe was 42 people at the age from 20 to 80 years. The data gave information with respect to the characteristics of the interviewers, characteristics of the residential unit, general characteristics of the community people as well as economic characteristics of the families. The community is composed mainly by the people born at the Curiau and they maintain the tradition to live in wooden houses. The average income is in between 1 to 4 minimum income and there are an average of five people by residence and the majority follow the catholic religion. The use of natural medicines for cure and ill prevention is still a common practice.

Key Words: Traditional Community. Blacks. Slaves. Agroecology.

 

1 Biólogo, Doutor em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido, Divisão de Botânica do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Rod. Jk, Km 10 <raullyanborja@uol.com.br>;
2 Engenheiro Florestal, Doutor em Ciências Florestais, Divisão de Botânica do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá, Rod. Jk, Km 10.
3 Doutor em Botânica, Departamento de Botânica do Museu Paraense Emílio Goeldi.
4 Biólogo, Doutor em Zoologia. Laboratório de Arthropodas do Centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Amapá. Rod. JK Km 02.

 

Literatura Citada

ACEVEDO MARIN, R. E. Nascidos no Curiaú: relatório de identificação apresentado à Fundação Cultural Palmares. Belém: UFPA, NAEA, 1997. 84 p.

ACEVEDO MARIN, R. E.; CASTRO, E. Negros do Trombetas: Guardiãs de matas e rios. 2. ed. Belém: CEPUJ, 1998. 262 p.

AMAPÁ. GOVERNO DO ESTADO. SEPLAN. Anuário estatístico. Macapá, 1998. 487 p.

AMAPÁ. GOVERNO DO ESTADO. Bases do desenvolvimento sustentável. Coletânea de textos. Macapá: GEA, 1999. 128 p.

AMOROZO, M. C. M.; GELY, A. Uso de plantas medicinais por caboclos do Baixo Amazonas. Barcarena, PA, Brasil. Boletim Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 4, n. 1, p. 47-131, 1988 (Série Botânica).

AMOROZO, M. C. M. A abordagem etnobotânica na pesquisa de plantas medicinais. In: DI STASI, L. C. (Org.). Plantas medicinais: arte e ciência – um guia de estudo interdisciplinar. Botucatu: UNESP, 1996. p. 47-68.

ANJOS, R. S. A.; CYPRIANO, A. Quilombolas: tradições e cultura da resistência. São Paulo: Aori Comunicação, 2006. 240 p.

BARRETO, R. C. S.; KHAN, A. S.; LIMA, P. V. P. S. Sustentabilidade dos assentamentos no município de Caucaia-CE. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 43, n. 2, p. 225-247, 2005. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-20032005000200002

CANO, Ricardo Scoles. Comunidad negra de Itacoã: territorio, biodiversidad y organización social, pilares para el etnodesarrollo?. 2005. 257 F. Dissertação (Mestrado em Planejamento do Desenvolvimento) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2005.

CHAGAS, M. A. Curiaú: Dossiê da Área de Proteção Ambiental: dossiê. Macapá: GEA/SEMA, 1997. Não paginado.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2010. 166 p.

COELHO-FERREIRA, M. R. Identificação e valorização das plantas medicinais de uma comunidade pesqueira do litoral paraense (Amazônia brasileira). 2000. 259 f. Tese. (Doutorado em Ciências Biológicas) – Museu Paraense Emílio Goeldi/Universidade Federal do Pará, Belém, 2000.

CUNHA, M. C. da; ALMEIDA, M. W. B. Populações tradicionais e conservação ambiental. In: CAPOBIANCO, J. P. R. et al. Biodiversidade na Amazônia brasileira: avaliação e ações prioritárias para a conservação, uso sustentável e repartição de benefícios. São Paulo: Estação Liberdade; Instituto Socioambiental, 2001. p. 184-193.

DIEGUES, A. C. S. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo: Hucitec, 1996. 169 p.

DIEGUES, A. C.; ARRUDA, R. S. V. (Org.). Saberes tradicionais e biodiversidade no Brasil. Brasília: Ministério do Meio Ambiente; São Paulo: USP, 2001. 176 p.

DIEGUES, A. C.; VIANA, M. V. Comunidades tradicionais e manejo dos Recursos naturais da Mata Atlântica. São Paulo: NUPAUB-USP. 2004. 273 p.

ESTRELLA, E. Plantas medicinales amazónicas. Realidad y perspectivas. Lima: Tratado de Cooperación Amazónica, Secretaria Pro Tempore, 1995. 301 p.

FACUNDES, F. da S.; GIBSON, V. M. Recursos naturais e diagnóstico ambiental da APA do rio Curiaú. 2000. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) – Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2000.

FARNSWORTH, N.R. Testando plantas para novos remédios. In: WILSON, E. O. (Ed.) Biodiversidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997. 107-125 p.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008. 220 p.

GUANAES, S.; LIMA, S. A. PORTILHO, W. G. Quilombos e usos sustentáveis. In: DIEGUES, A. C.; VIANA, M. V. Comunidades tradicionais e manejo dos recursos naturais da Mata Atlântica. São Paulo, NUPAUB. 2004. p. 265-273

HAMZE, A. Comunidades quilombolas. Disponível em: http://www.educador.brasilescola.com/politica-educacional/comunidades-quilombolas.htm. Acesso em: 25 jan. de 2012.

IBGE. Pesquisa nacional por amostra de domicílio: manual de entrevistas. Brasília: IBGE - Diretoria de Pesquisas, 1988. 366 p.

KOTTAK, C. P. Antropologia: una exploración de la diversidad humana con temas de la cultura hispana. 6. ed. Madrid: McGraw-Hill, 1994. 536 p.

MACRODIAGNÓSTICO do Estado do Amapá: primeira aproximação do ZEE. Macapá: IEPA, 2006. 140 p. il.

LLERAS-PEREZ, E. Uso tradicional da biota, manejo e domesticação de recursos genéticos. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE MEIO AMBIENTE, POBREZA E DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA, 1992, Belém. Anais. Belém: Governo do Estado do Pará. p. 126-132.

MARTIN, G. J. Ethnobotánica: manual de métodos. Montevideo: Nordan, 2001. 240 p.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994. 80 p.

______. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 27. ed. Petrópolis: Vozes, 2008. 110 p.

MING, L. C. Levantamento das plantas medicinais na Reserva Extrativista “Chico Mendes” – Acre. Botucatu, UNESP, 1995, 175 p. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas). UNESP, 1995.

NEIVA, A. C. G. R. Caracterização socioeconômica da comunidade quilombola Kalunga e proposta de reintrodução do bovino curraleiro como alternativa de geração de renda. 2009. 138 f. Tese (Doutorado em Ciência Animal) – Escola de Veterinária, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.

OLIVEIRA, R. C. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 13-37, 1996.

POSEY, D. A. Etnobiologia e etnodesenvolvimento: importância da experiência dos povos tradicionais. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE MEIO AMBIENTE, POBREZA E DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA, 1992, Belém. Anais… Belém: Governo do Estado do Pará. p. 112-117.

RABELO, B. V. et al. Mazagão: realidades que devem ser conhecidas. Macapá: IEPA, 2005. 120 p.

REIJNTJES, C, HAVERKORT, B, WATERS-BAYER, A. Agricultura para o futuro: uma introdução à agricultura sustentável e de baixo uso de insumos externos. Rio de Janeiro: AS-PTA, 1994. 324 p.

RIOS, M.. La comunidad Benjamin Constant y lãs plantas útiles de La “capoeira”: um enlace etnobotánico em La región Bragantina, Pará, Amazonia Brasileña. 2002. 539 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2002.

RIBEIRO, F. M. de B.; CASCAES, I. B.; JESUS, M. A. S. Conseqüências da expansão urbana de Macapá sobre a Área de Proteção Ambiental (APA) do rio Curiaú. 2001. 70 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2001.

SILVA, S. M. Curiaú: sua vida, sua história. Macapá: Valcan, 2000. 34 p.

SILVA, R. B. L. e. A etnobotânica de plantas medicinais da comunidade quilombola de Curiaú, Macapá-AP, Brasil, 2002. 170 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Departamento de Biologia Vegetal, Faculdade de Ciências Agrárias do Pará, Belém, 2002.

SILVA, R. B. L. e; FREITAS, J. da L.; MADEIRA, V. G. Abordagem etnobotânica de plantas alimentícias utilizadas pela comunidade quilombola de Curiaú de Dentro, Macapá-AP, Brasil. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL AMAZÔNIA E FRONTEIRAS DO CONHECIMENTO, 2008, Belém. Anais...Belém: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, 2008. 1 CD-ROM.

SILVA, R. B. L. Diversidade, uso e manejo de quintais agroflorestais no Distrito do Carvão, Mazagão-AP, Brasil. 2010. 296 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2010.

STIPANOVICH, A. Etude des plantes médicinales utilisées à Curiaú de Dentro, APA du Rio Curiaú, Amapá, Brésil. IEPA/SETEC/GEA: Macapá, 2001. 76 f. (Trabalho de Conclusão de Curso), 2001.

SUDAM. Atlas climatológico da Amazônia Brasileira. Belém: SUDAM, 1984. 125 p.